Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

FPSO Cidade de Mangaratiba: esclarecimento ao Globo Online

24.Jul.2014

Leia o esclarecimento que enviamos ao Globo Online nesta quinta-feira (24/07) a respeito do navio-plataforma Cidade de Mangaratiba:

"Em relação à matéria "Plataforma em Angra espera apenas visita de Dilma Rousseff para inauguração" publicada pelo Globo Online em 24/07, a Petrobras esclarece que o navio-plataforma Cidade de Mangaratiba encontra-se no Eslateiro BrasFels, onde estão sendo realizadas as atividades de comissionamento e testes da unidade para que ela seja entregue à Petrobras pelo consórcio Schahin-Modec.

O prazo de entrega da plataforma para a Petrobras é 23 de agosto de 2014, mas as equipes técnicas da empresa e de suas contratadas estão trabalhando para adiantar essa data para 15 de agosto. Portanto, nenhum bônus foi pago pela Petrobras referente à entrega da plataforma, como consta da matéria divulgada."

Obs: O veículo atualizou a nota após o recebimento do esclarecimento.

Veja mais

Projeto Coral Vivo descobre na Bahia recife de corais em forma de coração

24.Jul.2014

coral-vivo-jpg.jpgUma formação de recifes localizada em mar aberto, no sul da Bahia, passou anos despercebida, mas foi descoberta recentemente por pesquisadores do projeto Coral Vivo, que há 8 anos recebe nosso apoio para pesquisar espécies de coral no Brasil.

Com a forma de um coração, o recife foi encontrado durante expedições para o mapeamento do Parque Municipal Marinho da Coroa Alta, em Santa Cruz Cabrália (BA). Nos paredões, há grandes colônias do coral da espécie casca-de-jaca (Montastraea cavernosa).

“É o ‘coração’ dos recifes de coral do Brasil”, comemora o biólogo marinho e coordenador executivo do projeto, Gustavo Duarte. O ‘coração’ está localizado ao sul do complexo de recifes do Parque de Coroa Alta, conhecida como Alagados. (...)

Veja mais

Esclarecimento sobre decisão do TCU

24.Jul.2014

esclarecimento-imprensa-notebook.jpgEsclarecemos que a decisão de 23/07/2014 do Plenário do Tribunal de Contas da União (TCU), a respeito da aquisição da Refinaria de Pasadena, de fato, promove o início de um processo no qual será dada a oportunidade, pela primeira vez, de defesa individual de cada um dos gestores mencionados, não significando, portanto, que o TCU tenha promovido neste momento qualquer condenação desses gestores.

Confirmamos nossa defesa relacionada à aquisição, apresentada ao TCU em janeiro de 2014, e, nesse novo processo que se inicia, asseguraremos a defesa dos nossos gestores, presentes e passados, quanto aos atos decorrentes do exercício das suas funções, nos termos do art. 23, § 1º, do seu Estatuto Social.

Veja mais

Projeto social oferece cursos de montagem de computadores

24.Jul.2014

Com nosso patrocínio, o projeto social Fênix promoverá mais seis cursos de montagem e manutenção de computadores até o fim de 2014, em Florianópolis. A iniciativa capacitou para o mercado de trabalho formal e informal mais de 50 jovens em situação de risco social, de comunidades da Grande Florianópolis. As aulas do curso, que está na sexta edição, têm carga horária de 80h por mês, e são realizadas de segunda a sexta, das 14h às 18h. Além de aprender a reparar computadores, os jovens recebem orientações sobre o mercado de trabalho e empreendedorismo.

“Após o curso, incentivamos os educandos a trabalharem como microempreendedores individuais, autônomos, e a participarem de testes seletivos em empresas”, explica Silvia Luz, coordenadora do projeto. Ela conta que, além da orientação para o mercado de trabalho, o projeto concede uma bolsa de incentivo de R$ 150 aos jovens participantes, além de vale-transporte. “Os formados são estimulados a utilizar o dinheiro para a compra de ferramentas na divulgação do seu trabalho, como folders ou cartão de visita, por exemplo”, diz Silvia.

O projeto Fênix é realizado mensalmente e, alternadamente, nos bairros Jardim Atlântico, Morro das Pedras e Cachoeira do Bom Jesus, em Florianópolis. As aulas acontecem em associações comunitárias ou de moradores, onde também funcionam laboratórios de informática abertos à população. (...)

Veja mais

Concluímos poço em tempo recorde no pré-sal

24.Jul.2014

pre-sal.jpgAlcançamos mais um recorde em nossas atividades no pré-sal. Perfuramos e completamos o poço 8-LL-38D-RJS, na área de Lula/Iracema Sul, no pré-sal, em  92 dias. Inicialmente estavam programados 121 dias para se concluir essa operação. Com o ganho de 29 dias, tivemos uma economia de US$ 25 milhões. Trata-se de um poço injetor que tem por objetivo ajudar na recuperação do petróleo através da injeção de gás no reservatório e, assim, otimizar a produção.

O poço entrará em operação no final deste ano com potencial de injeção superior a 2 milhões de metros cúbicos de gás por dia, interligado ao sistema de compressão da Unidade de Produção Cidade de Mangaratiba, em profundidade d´água de 2.214  metros. A profundidade do poço do nível do mar até o reservatório é de 5.450 metros.

Devido à tecnologia que desenvolvemos no pré-sal, atualmente já produzimos cerca de 500 mil barris de petróleo por dia nessa província, um patamar atingido apenas oito anos após a primeira descoberta. No Golfo do México, por exemplo, foram necessários 19 anos para se chegar ao mesmo nível de produção; no Mar do Norte, nove e, na Bacia de Campos (Brasil), esse índice foi alcançado 16 anos após a primeira descoberta. (...)

Veja mais

Navios do Promef recebem certificado internacional de excelência em segurança e saúde

24.Jul.2014

A Transpetro recebeu a certificação Statement of Voluntary Compliance para os quatro navios de produtos do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef) que já estão em operação. O documento foi emitido pelo órgão certificador Lloyds Register para o navio Rômulo Almeida e, em seguida, para os navios Celso Furtado, Sérgio Buarque de Holanda e José Alencar. A carta de conformidade foi conquistada após criteriosa verificação do atendimento aos requisitos da Maritime Labour Convention (Convenção Sobre o Trabalho Marítimo), realizada a bordo das embarcações.

O reconhecimento do órgão certificador evidencia o padrão de excelência das unidades quanto ao grau de conforto e habitabilidade. A MLC, 2006 estabelece padrões mínimos de saúde, segurança e bem-estar a bordo para marítimos em todo o mundo e assegura que os governos e armadores estejam comprometidos a estabelecer condições apropriadas de vida e de trabalho para os profissionais de mar.

A Maritime Labour Convention (MLC) foi adotada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em fevereiro de 2006 e entrou em vigor, internacionalmente, em agosto de 2013. Atualmente, 60 países já ratificaram a MLC, dentre eles Austrália, Canadá, França, Itália e Argentina. Temos buscado voluntariamente a conformidade com a Convenção, ainda que o Brasil não seja signatário do documento.

Veja mais

Metas de produção: carta à imprensa

24.Jul.2014

carta-geral.jpgLeia carta que enviamos aos veículos Reuters, Folha de S.Paulo e Brasil Econômico, que publicaram reportagens com opinião de analistas sobre nossas metas de aumento de produção:

Em resposta à matéria publicada no dia 22/07, a companhia esclarece que o crescimento da produção de petróleo em junho, de 1,7% em relação a maio de 2014, está alinhada ao previsto no Plano de Negócios e Gestão para este ano.

A Petrobras reafirma seu compromisso com a meta de crescimento da produção de 7,5% em 2014, com margem de 1% para mais ou para menos. Ainda este ano, entrarão em operação três novas plataformas, além das duas que entraram recentemente. Além disso, novos poços serão interligados, suportando a manutenção do crescimento da produção.

Veja mais

Pesquisa utiliza bactéria da Antártida para produzir borracha sustentável

23.Jul.2014

A partir de uma bactéria encontrada na Antártida e do melaço de cana-de-açúcar, por meio de nosso Centro de Pesquisas (Cenpes), em parceria com a Universidade de Agricultura de Atenas (Grécia) e com o Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), estamos conseguindo produzir uma importante molécula para a indústria química e petroquímica nacional. Conhecida como butanodiol, esta molécula é utilizada na produção do butadieno, insumo de elevada demanda na indústria para a produção de borrachas sintéticas. A borracha é gerada a partir de moléculas fósseis e o resultado, se comprovado em nível industrial, permitirá a abertura de uma nova fronteira verde nessa área.

A tecnologia, já testada em laboratório, passa no momento por testes industriais, e caso seja aprovada, a sua utilização em escala irá contribuir para o aumento do volume de produção nacional do butadieno, suprindo o mercado nacional, atualmente abastecido com a importação do produto. Até o momento foi investido cerca de R$ 1,5 milhão. Estima-se que até 2016 sejam testadas novas matérias-primas para a obtenção dessa molécula e que até 2017 seja ampliada a escala de testes.

Veja mais

Desmentidos & Correções – 23/07/2014

23.Jul.2014

desmentidos-e-correcoes.jpgEm relação à reportagem "Sob pressão, Petrobras leva refino ao limite", publicada pela Folha de S. Paulo no último domingo (20/07), reafirmamos que nossas refinarias operam com base nas melhores práticas nacionais e internacionais respeitando as cargas autorizadas pelos órgãos reguladores, bem como os princípios de Segurança, Meio Ambiente e Saúde que norteiam nossas ações. Para mais informações sobre o tema, sugerimos a leitura da carta que enviamos ao jornal.

Sobre a matéria “TCU aponta irregularidades”, publicada na segunda-feira (21/07) pelo Correio Braziliense, reafirmamos que não há superfaturamento em nossas obras. No Comperj, o maior valor atualmente previsto reflete, principalmente, adequações de escopo (incorporação como investimento das unidades de Geração de Vapor, Tratamento de Água e Efluentes e Geração de Hidrogênio que seriam originalmente implantadas por terceiros), aditivos contratuais decorrentes da necessidade de replanejamento das atividades de alguns contratos e reajustes contratuais. Confira também a carta enviada ao veículo.

Veja mais

TCU: carta ao Correio Braziliense

23.Jul.2014

carta-correio-brasiliense.jpgLeia carta que enviamos ao Correio Braziliense sobre reportagem que trata de supostas irregularidades apontadas pelo TCU: 

Com relação à matéria “TCU aponta irregularidades” (21/07), a Petrobras reafirma que não há superfaturamento em suas obras. No Comperj, o maior valor atualmente previsto reflete, principalmente, adequações de escopo (incorporação como investimento das unidades de Geração de Vapor, Tratamento de Água e Efluentes e Geração de Hidrogênio que seriam originalmente implantadas por terceiros), aditivos contratuais decorrentes da necessidade de replanejamento das atividades de alguns contratos e reajustes contratuais.

Os pagamentos de seus compromissos com as contratadas para a obra cumpriram a legislação vigente e os prazos estabelecidos contratualmente. Aditivos, gerados para adequação dos contratos ao cronograma de entrega de equipamentos, foram celebrados de acordo com os procedimentos internos e a legislação aplicável. O primeiro conjunto de unidades do Comperj tem cerca de 73% das obras concluídas e previsão de entrada em operação em agosto de 2016. O investimento previsto para esta primeira etapa é de US$ 13,2 bilhões.

Com relação às obras da Refinaria Abreu e Lima, a Petrobras reafirma que não há superfaturamento ou sobrepreço. Desde 2008, a companhia vem esclarecendo ao TCU que há divergência metodológica na contabilização de itens que são específicos da construção de refinarias. O próprio tribunal reviu valores após os esclarecimentos. Ainda não há parecer conclusivo do TCU sobre o assunto.

Veja mais