Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Programa de aprimoramento de logística deve reduzir custos em mais de R$ 1 bilhão

28.Nov.2014

gas.jpgUma das ações de aprimoramento de gestão que adotamos nos últimos dois anos, o Programa de Otimização de Infraestrutura Logística (Infralog) deverá gerar uma economia de recursos de aproximadamente R$ 1,8 bilhão (US$ 719 milhões) desde que foi criado (novembro de 2012) até o fim deste ano. Até 2013, o programa já proporcionou a redução de custos da ordem de R$ 800 milhões. Nossa meta é economizar R$ 4 bilhões (US$ 1,6 bilhão) em quatro anos (de novembro de 2012 a dezembro de 2016). O Infralog engloba ações de logística em todo o país e integra as áreas de exploração, produção e transporte de petróleo e gás natural, refino, comercialização e distribuição de derivados.

Entre as soluções adotadas, está a adaptação e o aumento da capacidade de dutos que atendem nossas refinarias. Dessa forma, dutos construídos para levar a produção de refinarias para mercados mais distantes podem ser adaptados a trazer produtos de outras unidades do sistema Petrobras. Já a capacidade foi ampliada apenas com o aumento do bombeamento e do uso de produtos redutores de atrito. (...)

Veja mais

Esclarecimento sobre notícias: Comissão Interna de Apuração da Refinaria de Pasadena

28.Nov.2014

esclarecimento-imprensa-notebook.jpgLeia abaixo o comunicado enviado à CVM na noite desta quinta-feira (27/11) sobre notícias que tratam da Comissão Interna de Apuração da Refinaria de Pasadena:

Rio de Janeiro, 27 de novembro de 2014 – Petróleo Brasileiro S.A. – Petrobras, em relação às declarações atribuídas ao Conselheiro Sergio Quintella veiculadas na imprensa, esclarece:

O relatório da Comissão Interna de Apuração de Pasadena não foi apresentado nem aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobras.

O Conselheiro Sergio Quintella tomou conhecimento deste relatório como membro do Comitê de Auditoria, do qual é presidente. As recomendações deste Comitê foram então apresentadas ao Conselho de Administração, que tomou conhecimento das recomendações e providências propostas.

Veja mais

Fábrica de fertilizantes: resposta ao Estadão

28.Nov.2014

resposta-estadao.jpgLeia a resposta que enviamos ao jornal O Estado de S. Paulo sobre a construção da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados 3, em Três Lagoas:

RESPOSTA:

A Petrobras informa que possui contrato com o Consórcio UFN3 para o fornecimento de bens e a prestação dos serviços necessários à implantação de uma fábrica de fertilizantes (amônia e ureia) na cidade de Três Lagoas-MS. Este contrato se encontra com desvio de prazo em relação ao cronograma planejado inicialmente, motivo pelo qual a Petrobras busca soluções junto ao Consórcio UFN3 para dar continuidade às obras.

Com relação às demissões de funcionários alocados na obra, às dívidas reivindicadas por fornecedores e às ações judiciais noticiadas, a Petrobras esclarece que dizem respeito a questões internas do Consórcio UFN3, não cabendo à Petrobras se manifestar sobre a saúde financeira, a gestão de negócios ou da mão de obra de suas contratadas. Pode-se afirmar, contudo, que cerca de 2.500 trabalhadores atuam na obra atualmente.

A Petrobras vem fiscalizando regularmente a execução do contrato e adotando todas as medidas que entende necessárias para o sucesso do empreendimento, de acordo com seus procedimentos internos, os termos do contrato e a legislação vigente. A Petrobras ressalta, ainda, que o contrato encontra-se vigente e com saldo, sendo certo que os resultados apresentados pelo Consórcio e a situação da obra são objeto de permanente análise. (...)

Veja mais

Licitação de berços de atracação: posicionamento à imprensa

27.Nov.2014

resposta-geral.jpgLeia o posicionamento que enviamos a veículos da imprensa na quarta-feira (26/11):

Em relação às notícias veiculadas sobre a suspensão da licitação para a contratação de seis berços de atracação na região Norte Fluminense ou Sul do Espírito Santo, a Petrobras esclarece que ainda não foi notificada pela Justiça e prossegue com a análise das propostas recebidas.

O referido processo licitatório está em andamento desde o primeiro semestre de 2014. Os seis berços de atracação compreendidos acrescentarão capacidade adicional aos nove berços já disponíveis, que serão mantidos em operação.

Para a licitação em questão, a localização geográfica da base portuária em relação às unidades marítimas que serão atendidas tem enorme influência nos custos de locomoção das embarcações, no consumo de combustível e em toda a cadeia de suprimentos.  Por isso, a Petrobras desenvolveu um critério de julgamento que pondera os valores das propostas a serem recebidas dos operadores logísticos, levando em consideração a localização das bases ofertadas, de forma que se obtenha o menor custo logístico global ao longo do contrato. (...)

Veja mais

Comunicado à Imprensa sobre SBM Offshore

26.Nov.2014

Leia o comunicado que divulgamos à Imprensa nesta quarta-feira (26/11):

Sobre a notícia de que o deputado Onyx Lorenzoni protocolou notícia-crime, a Petrobras informa que ainda não foi notificada, mas que já enviou esclarecimentos à CVM e aos veículos de comunicação, informando que não houve, por parte da presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, qualquer crime quando de seu depoimento na CPMI no dia 11 de junho de 2014. Seguem os esclarecimentos:

Em fevereiro de 2014, a Petrobras tomou conhecimento das denúncias de supostos pagamentos de suborno pela SBM Offshore (SBM) a empregado ou ex-empregado da companhia, em notícia do jornal Valor Econômico. Diante de tal informação, a companhia criou uma Comissão Interna de Apuração para averiguar a veracidade dos fatos expostos na reportagem.

Em março, a Comissão Interna de Apuração, restrita a sua competência regulamentar, concluiu seus trabalhos sem ter encontrado fatos ou documentos que evidenciassem qualquer pagamento indevido. Tanto as conclusões da Comissão Interna de Apuração, quanto eventuais informações surgidas posteriormente a este trabalho, foram repassadas para as autoridades públicas competentes, para utilizar nas suas investigações, que dispõem de instrumentos legais que as Comissões Internas de Apuração não possuem, mantendo a postura da companhia de contribuir com as apurações de tais autoridades. Cabe ressaltar que, em 2 de abril de 2014, a própria SBM informou publicamente que também não havia encontrado qualquer evidência de pagamentos impróprios. (...)

Veja mais

Licitação de serviços logísticos para a Bacia de Campos: respostas ao jornal O Globo

26.Nov.2014

Leia as respostas que enviamos ao jornal O Globo a respeito de licitação para escolher nova base operacional do pré-sal:

Pergunta: Tivemos a informação de que a Petrobras realizou uma licitação para escolher uma nova base operacional para o pré-sal no Estado do Rio. E que o Porto do Açu teria vencido. Essa licitação foi realizada? A empresa confirma o resultado?

Resposta: Não se trata de licitação de uma base para o pré-sal, mas de serviços logísticos para a Bacia de Campos. As propostas ainda estão sendo estudadas pela Petrobras e confirmamos que algumas delas se utilizam de áreas localizadas no Porto do Açu.

Pergunta: Em que data saiu a concorrência? Foi dia 17?

Resposta: Desde o primeiro semestre de 2014 há um processo licitatório em andamento para contratar seis berços de atracação na região Norte Fluminense ou Sul do Espírito Santo. No dia 17/11 foram abertas as propostas e desde essa data elas estão sendo analisadas pela comissão.

Pergunta: Qual era o objetivo? Contratar uma nova base para o pré-sal para o quê?

Resposta: Como mencionado anteriormente, não se trata de licitação de uma base para o pré-sal, mas de serviços logísticos para a Bacia de Campos. A Petrobras está expandindo sua capacidade logística para dar suporte ao crescimento das Bacias de Campos, Espírito Santo e Santos, conforme Plano de Negócios e Gestão 2014-2018 da companhia. (...)

Veja mais

Aprovamos a criação do cargo de diretor de Governança, Risco e Conformidade

25.Nov.2014

EdiseLeia nosso comunicado, divulgado nesta terça-feira (25/11), sobre a aprovação do novo cargo:

A Petrobras comunica que seu Conselho de Administração aprovou, em reunião realizada hoje, 25/11, a instituição do cargo de diretor de Governança, Risco e Conformidade. A missão do novo diretor é assegurar a conformidade processual e mitigar riscos nas atividades da companhia, dentre eles, os de fraude e corrupção, garantindo a aderência a leis, normas, padrões e regulamentos, incluindo as regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e da Securities and Exchange Commission (SEC).

Além do diretor de Governança, Risco e Conformidade participar das decisões da Diretoria Executiva da Petrobras, as matérias a serem submetidas à deliberação deste colegiado deverão contar, necessariamente, com prévia manifestação favorável desse diretor quanto à governança, gestão de riscos e conformidade dos procedimentos.

A criação deste novo cargo de diretor não acarreta aumento do número de diretores da Petrobras, visto que substitui a posição de diretor da Área Internacional.

O Conselho de Administração da Petrobras elegerá o novo Diretor, com base em lista tríplice de profissionais brasileiros pré-selecionados por meio de processo a ser conduzido por empresa especializada em seleção de executivos, que buscará profissionais de mercado com notório reconhecimento de competência na área. (...)

Veja mais

Refinaria Abreu e Lima inicia segunda etapa para operação da Unidade de Destilação Atmosférica

25.Nov.2014

rnest-uda.jpgA Petrobras iniciou, na tarde desta segunda-feira (24/11), uma nova etapa para a operação da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), localizada em Pernambuco, com a admissão de petróleo na Unidade de Destilação Atmosférica (UDA).

No procedimento, o petróleo armazenado nos tanques da Rnest é transferido para as instalações da UDA onde, após o enchimento dos sistemas, inicia-se a circulação a frio do petróleo pela unidade, permitindo assim as verificações e teste finais. Em seguida, haverá o acendimento do forno para o aquecimento gradual da torre de fracionamento, que proporcionará o início do processo de destilação (separação) dos componentes do petróleo.

Na torre de fracionamento, os produtos derivados - gás liquefeito de petróleo (GLP), nafta, diesel e resíduo atmosférico (RAT) - são separados, destinados a seus respectivos tanques e unidades de conversão ou tratamento para dar continuidade ao processamento.

Em sequência, o processo de partida abrangerá a entrada em operação das outras unidades do primeiro trem da Rnest: Unidade de Geração de Hidrogênio, Unidade de Hidrotratamento de Nafta, Unidade de Hidrotratamento de Diesel, Unidade de Coqueamento Retardado e duas Unidades de Tratamento.

Veja mais

Petrobras Distribuidora participa da 9ª edição da campanha pelo fim da violência contra a mulher

25.Nov.2014

Automobilistas e comunidades no entorno de 268 postos de serviço Petrobras e de unidades da Petrobras Distribuidora, em 23 estados, serão os alvos da campanha que a empresa lança nesta terça-feira (25/11) pelo fim da violência contra a mulher. Na 9ª edição da iniciativa, uma novidade é o lançamento do Clique 180, aplicativo para celular que traz informações importantes para as mulheres e quem mais luta para acabar com esse tipo de violência. Também está prevista a distribuição de folhetos, além de faixas e cartazes.

Os locais da campanha foram definidos de acordo com o mapa da violência divulgado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) do Governo Federal. O objetivo continua sendo divulgar o Ligue 180, criado em 2005 e que até 2013 recebeu cerca de 4 milhões de denúncias de violência. “Com o novo Clique 180 vamos atingir um número ainda maior de pessoas. Assim podemos aumentar a rede de agentes protetores dos direitos das mulheres” – afirma Janaína Gama, da área de Responsabilidade Social da Petrobras Distribuidora. (...)

Veja mais

Investimentos: respostas à Deutsche Welle

25.Nov.2014

resposta-geral.jpgLeia as respostas que enviamos à Deutsche Welle sobre produção de petróleo e nossos investimentos:

Pergunta 1) Qual é a produção atual de petróleo da Petrobras e o consumo do produto no Brasil?

Resposta: A produção de petróleo da Petrobras no Brasil atingiu, em outubro, a média de 2 milhões 126 mil barris/dia (bpd), 0,4% maior que o produzido em setembro. Esta vazão representa novo recorde histórico, superando o recorde anterior, atingido em dezembro de 2010, em 4,8 mil bpd. Outubro foi o nono mês consecutivo de crescimento da produção de petróleo da companhia no país.

A produção de derivados no país atingiu 2 milhões 204 mil bpd no 3º trimestre de 2014, 4% maior que a produção do ano anterior. A carga processada chegou a 2 milhões 138 mil bpd, e, do volume total de petróleo processado, 80% vieram de campos brasileiros . O consumo de derivados no Brasil em 2013 foi de 2 milhões 501 mil bpd.

Pergunta 2) Quando o Brasil foi autossuficiente no petróleo? Por quais motivos o Brasil não se manteve autossuficiente? (...)

Veja mais