Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Graça Foster é a primeira brasileira a receber o prêmio Distinguished Award da SPE

31.Jan.2015

graca-spe.jpgNossa presidente, a engenheira Maria das Graças Silva Foster, recebeu em mãos, nesta sexta-feira (30/01), o prêmio máximo da Sociedade Mundial dos Engenheiros de Petróleo - Society of Petroleum Engineers – SPE. O prêmio Distinguished Lifetime Achievement Award 2014 é concedido a pessoas que deram uma contribuição excepcional para a indústria mundial de petróleo e gás. Foi a primeira vez que um profissional brasileiro recebeu a homenagem.

A entrega do troféu à presidente foi realizada durante almoço comemorativo em nossa sede, no Rio de Janeiro. Graça Foster recebeu a premiação das mãos da engenheira Anelise Quintão Lara, gerente executiva da área de Libra, que representara a presidente na cerimônia de entrega do prêmio em Amsterdã, Holanda, realizada dia 28 de outubro de 2014.

“Receber esse prêmio da SPE, formada por engenheiros e ícones da indústria mundial de petróleo, é uma emoção muito grande. Saber que o conselho dessa entidade tão respeitada reconheceu o tempo, o esforço e a dedicação que tive à indústria durante toda minha vida profissional é extremamente recompensador”, disse a presidente para os convidados. A executiva ressaltou que o prêmio é ainda mais especial em função do momento difícil pelo qual passamos. “Reconhecimentos como esse nos fazem ter a certeza de que é preciso seguir em frente. De que é imperativo enfrentar esse momento difícil, superar essa crise sem igual na nossa história e seguir adiante. A palavra agora é superação”, destacou. (...)

Ver post completo

Assembleia Geral Extraordinária aprova incorporação da Energética Camaçari Muricy e da Arembepe Energia

31.Jan.2015

EdiseAssembleia Geral Extraordinária, realizada na sexta-feira (30/1), às 15 horas, no auditório do nosso Edifício-Sede,  no Rio de Janeiro, deliberou o seguinte:

I. Aprovação da Incorporação da Energética Camaçari Muricy I S.A. (“Muricy”) na Petrobras, considerando a:

(1) Ratificação da contratação da empresa de auditoria independente AudiLink & Cia. Auditores pela Petrobras para a elaboração do Laudo de Avaliação, a valor contábil, da Muricy, nos termos do parágrafo 1º do artigo 227 da Lei 6.404, de 15.12.1976;

(2) Aprovação do Laudo de Avaliação elaborado pela AudiLink & Cia. Auditores para avaliação, a valor contábil, do patrimônio líquido da Muricy;

(3) Aprovação, em todos os seus termos e condições, do Protocolo e Justificação da Incorporação, firmado entre a Muricy e a Petrobras em 15/10/2014;

(4) Aprovação da incorporação da Muricy pela Petrobras, com a sua consequente extinção, sem aumento do capital social da Petrobras; (...)

Ver post completo

Museu do Pontal recebe instalação inédita de OSGEMEOS

31.Jan.2015

osgemeos.jpgUm dos principais expoentes da arte contemporânea brasileira, a dupla de grafiteiros OSGEMEOS, estará presente neste sábado (31/1) no Museu Casa do Pontal, no Rio. Na ocasião, será inaugurada a exposição "OSGEMEOS no Museu do Pontal". Antes , às 15h, haverá um bate-papo  com os irmãos Gustavo e Otávio Pandolfo, mediado por Paulo Portela e Angela Mascelani, curadora do museu. Ao final,o cantor e compositor Siba se apresentará no local.

OSGEMEOS criaram uma obra exclusiva para o acervo permanente do museu, chamada “O bunker”. “Quando o Museu Casa do Pontal nos convidou a fazer uma obra original para seu espaço, sentimos a necessidades de falar um pouco sobre a importância de voltarmos nossa atenção para a cultura popular. Nossa escolha foi trabalhar com um símbolo forte. ‘O bunker’ preserva, guarda, protege e serve como templo para reflexões. A arte engajada desperta e amplia o interesse por muitos assuntos às vezes esquecidos, e que precisam ser discutidos e respeitados”, dizem os artistas.

Com exposições e obras em diversos países, os irmãos participaram recentemente da Bienal de Vancouver e fizeram a pintura do avião que transportou a Seleção Brasileira durante a Copa do Mundo. Confira o site oficial dos artistas: www.osgemeos.com.br/pt. (...)

Ver post completo

Esclarecimentos sobre a distribuição de dividendos

30.Jan.2015

esclarecimento-imprensa.jpgLeia o posicionamento que divulgamos nesta sexta-feira (30/1) sobre a distribuição de dividendos:

· Não há definição sobre distribuição de dividendos enquanto não for divulgado o balanço anual

As informações divulgadas pela Companhia se referem ao balanço do terceiro trimestre de 2014, sendo necessário aguardar o balanço anual para avaliar as alternativas sobre a distribuição de dividendos.

A Companhia esclarece que não é possível precisar os resultados do exercício de 2014, que serão divulgados quando da publicação das demonstrações financeiras anuais, que devem ser entregues até o final de abril.

· As alternativas sobre distribuição de dividendos estão previstas na Lei das Sociedades por Ações

A Lei 6.404/76 prevê as seguintes alternativas:

(i) se não houver lucro líquido no exercício social, não há que se falar em dividendos a serem distribuídos, sem prejuízo de a Companhia avaliar eventual distribuição de dividendos à conta da reserva de lucros; (...)

Ver post completo

Esclarecimentos sobre demonstrações contábeis

30.Jan.2015

esclarecimento-imprensa-notebook.jpgLeia o posicionamento que divulgamos na tarde desta sexta-feira (30/1) com esclarecimentos sobre nossas demonstrações contábeis:

- Revelações da Operação Lava Jato causaram a postergação do balanço do terceiro trimestre de 2014

Os depoimentos que a Petrobras recebeu do Ministério Público a título de “prova emprestada” citam uma lista de 23 empresas fornecedoras que operaram em suposto cartel entre 2004 e 2012, elevando os preços das licitações para repasse de propina. Entre os depoimentos recebidos, estão o do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e de dois executivos de empresas que participaram dos supostos atos ilícitos.

Isso evidenciou que o Balanço da Companhia possui ativos com valores indevidos (sobrepreço) que devem ser baixados. Esse é o ajuste que precisa ser feito nas demonstrações contábeis do terceiro trimestre de 2014.

- É impossível precisar o valor do ajuste contábil, sendo necessário estimá-lo por aproximação

A Petrobras não tem condições de precisar o valor nem o período em que ocorreram os pagamentos indevidos oriundos da corrupção, porque os supostos atos ilícitos envolvem pagamentos entre contratadas e fornecedores externos, ou seja, fora dos registros contábeis da Companhia.
Diante da impossibilidade de determinar com precisão os valores indevidos contidos no balanço, a companhia considerou duas metodologias na tentativa de estimar, por aproximação, o valor do ajuste contábil. (...)

Ver post completo

ICMS relativo ao Campo de Lula: resposta à imprensa

30.Jan.2015

resposta-geral.jpgLeia a resposta que enviamos a veículos da imprensa sobre pagamento de participações especiais pela exploração do Campo de Lula:

A Petrobras esclarece que, juntamente com seus parceiros BG e Petrogal, discorda dos motivos que levaram a ANP a considerar que Lula (antigo prospecto de Tupi) e Cernambi (antigo prospecto de Iracema) caracterizam um campo único, argumento que levou a Agência a cobrar participações governamentais adicionais ao que se considera devido. Deste modo, o Consórcio, liderado pela Petrobras, iniciou uma arbitragem para discutir o assunto, como lhe permite o contrato de concessão. Paralelamente, para suspender a cobrança da Agência, ajuizou ação cautelar, na Justiça Federal do Rio de Janeiro, na qual, amparada por decisão judicial, efetua os depósitos judiciais apenas dos valores controvertidos.

Ver post completo

Refinaria Abreu e Lima: resposta ao Valor Econômico

30.Jan.2015

resposta-valor.jpgLeia a resposta que enviamos ao jornal Valor Econômico a respeito de parecer sobre a Refinaria Abreu e Lima:

Resposta: O citado parecer técnico de 19 de novembro de 2009, da área de Estratégia Corporativa, confirma a atratividade econômica do projeto com base no resultado de análises complementares, que consideraram fatores associados à vida econômica, desoneração tributária e perda de mercado evitada. Assim sendo, o parecer, em suas conclusões, afirma que "considerando perpetuidade, as análises complementares de desoneração tributária e de perda de mercado evitada, o projeto apresenta VPL (valor presente líquido) positivo" e, ainda, que "o projeto, em termos operacionais, representa um impacto bastante positivo para o sistema de abastecimento nacional".

Atualmente, em consequência dos fatos e provas produzidos no âmbito da Operação Lava Jato, que revelaram a existência de atos ilícitos, como cartelização de fornecedores e recebimento de propinas por ex-empregados, e indicaram o reconhecimento indevido de pagamentos a fornecedores como parte dos nossos ativos imobilizados, a Petrobras realizará, caso necessário, os ajustes em seu balanço.

Pauta: Documento reservado da Petrobras datado de 2009 revela que o conselho de administração da estatal tinha conhecimento sobre as potenciais perdas decorrentes da construção da Refinaria Abreu e Lima (Rnest) e ignorou os alertas, afirmando tratar-se de projeto superavitário.

“Analisando o projeto de forma integral, este não apresenta viabilidade econômica no Caso Base considerado [construção da refinaria Abreu e Lima], pois, no cenário de referência, obteve-se um VPL [Valor Presente Líquido] negativo de US$ 1.898 milhões (...). No critério de robustez, o VPL diferencial foi negativo em US$ 2.711 milhões”

O documento destaca que havia “um fator de risco não considerado na análise econômica, pois as negociações de venda do óleo venezuelano têm como padrão a inclusão de um fator K na composição de seus preços. A determinação deste fator K será negociada mensalmente entre Petrobras e PDVSA [Petróleos de Venezuela S.A]”. (...)

Ver post completo

Investigações da Lava Jato: resposta ao Jornal Nacional

30.Jan.2015

resposta-geral.jpgLeia a resposta que enviamos ao Jornal Nacional para reportagem exibida na edição de quinta-feira (30/1):

RESPOSTA:

A Petrobras reafirma que as investigações têm demonstrado que os supostos atos praticados contra a Petrobras vinham de fora para dentro da Companhia. Atos irregulares, que possam ter sido cometidos por uma pessoa ou grupo de pessoas, ex- empregados ou não da empresa,  não representam a conduta da instituição Petrobras e de sua força de trabalho constituída por milhares de empregados.

PAUTA:

Para a edição de hoje do Jornal Nacional, gostaríamos de um posicionamento da Petrobras diante da argumentação da defesa de Alberto Youssef apresentada à Justiça Federal do Paraná. O advogado do doleiro afirma que a corrupção na Petrobras partiu de dirigentes da estatal e de agentes políticos com o objetivo de manter um projeto de poder e que Youssef era uma mera engrenagem do esquema.

Ver post completo

Agência Moody's revê nossa classificação de risco

30.Jan.2015

Edise2A agência de classificação de risco Moody’s anunciou a revisão do nosso nível de risco (rating) da dívida em moeda estrangeira de Baa2 para Baa3, mantendo esta classificação em revisão. Com esta nota, mantemos nossa classificação como Grau de Investimento.

Esta revisão, segundo a Moody´s, reflete a preocupação com as investigações de corrupção e as possíveis pressões sobre a nossa liquidez resultantes do atraso na divulgação das demonstrações financeiras auditadas.

Segundo a agência, a divulgação das demonstrações contábeis não revisadas pelos auditores externos sem os ajustes relacionados às denuncias de corrupção aumenta a incerteza sobre a nossa capacidade de entregar as demonstrações financeiras auditadas no prazo requerido pelos contratos financeiros (covenants). (...)

Ver post completo

Pagamento de dividendos: resposta aos jornais o Dia e Estadão

30.Jan.2015

resposta-geral.jpgLeia a resposta que enviamos aos jornais O Dia e O Estado de S. Paulo a respeito de pagamento de dividendos aos acionistas:

Resposta: Conforme previsto no artigo 8º do Estatuto Social da Petrobras, os dividendos a serem pagos às ações ordinárias e preferenciais não poderão ser inferiores a 25% (vinte e cinco por cento) do lucro líquido ajustado.

Além disso, o Estatuto Social da Petrobras, em seu art. 5º, parágrafo 2º, estabelece prioridade no recebimento do dividendo atribuível à ação preferencial, no mínimo, de 5% (cinco por cento) calculados sobre a parte do capital representado por esta espécie de ação, ou 3% (três por cento) do valor do patrimônio líquido da ação, prevalecendo sempre o maior. Porém, a utilização desses percentuais relativos à prioridade, pressupõe a existência de lucro.

Logo, se não houver lucro no exercício de 2014, não haverá base de cálculo para se definir o valor do dividendo. Com isso, não há que se falar em cálculo do valor dos dividendos dos preferencialistas.

Entretanto a Companhia poderá avaliar a eventual distribuição de dividendos à conta da reserva de lucros, se houver possibilidade.

De toda forma, vale lembrar que qualquer decisão será tomada em Assembleia Geral. (...)

Ver post completo