Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home
Fatos e Dados: Notícias, Vídeos, Entrevistas e Mais - Petrobras

Investiremos US$100 bilhões na indústria naval brasileira

22.Abr.2014

invest-Ind-naval-470.jpgCom a perspectiva de dobrar a produção de petróleo até 2020, investiremos US$100 bilhões na indústria naval brasileira entre 2012 e 2020. O total de encomendas no período será de 28 sondas, 49 navios e 146 barcos de apoio, 61 destes já estão em construção e 26 já entregues. A previsão é de contratação dos restantes 59 barcos de apoio até outubro, o que totalizará as 146 novas embarcações.

Além dessas encomendas, serão contratadas também 38 plataformas de produção, que contribuirão para elevar a nossa produção de petróleo para 4,2 milhões barris por dia em 2020. O reaquecimento da indústria naval alavanca também outros segmentos da indústria, como os de máquinas, equipamentos pesados, caldeiraria, elétrica e automação. O conteúdo nacional dessas obras varia de 55 a 75%, índice relevante para uma indústria que retomou sua capacidade de realização a partir de 2003.

Continue lendo

Nossa produção de petróleo e gás no Brasil cresceu 35% desde 2002. E crescerá ainda mais.

22.Abr.2014

producao-petroleo-gas-2018-2020.jpgNossa produção de petróleo cresceu cerca de 430 mil barris por dia, ou aproximadamente 30% nos últimos 11 anos. Em 2002, produzimos 1,5 milhão de barris de petróleo por dia (bpd) e, em 2013, produzimos 1,9 milhão de bpd. Levando em conta o gás natural, o crescimento da produção de barris de óleo equivalente (petróleo e gás), de 2002 a 2013, foi de 1,7 milhão de barris de óleo equivalente por dia para 2,3 milhões de barris, ou seja, cerca de 600 mil barris de petróleo ou 35%.

Melhor ainda, com determinação, investimentos e muita tecnologia  apresentamos em 2007 ao Brasil e ao mundo a descoberta de petróleo e gás na camada do pré-Sal. Novas jazidas foram sucessivamente sendo descobertas e rapidamente óleo novo foi colocado no mercado com produção crescente, compensando o declínio natural dos campos das demais bacias produtoras. Neste ano, a produção crescerá 7,5% iniciando-se novo e duradouro ciclo de crescimento da produção, gerando riquezas para o país e caixa para cumprirmos todos os nossos compromissos.

Continue lendo

Nossa contribuição econômica ao país atingiu R$ 74,7 bilhões em 2013

22.Abr.2014

Contribuicao-economia.jpgCom enorme influência sobre a economia do país e a geração de empregos, injetamos bilhões de reais na economia brasileira todos os anos. Nossa contribuição econômica em 2013, medida pela geração de impostos, taxas e contribuições sociais, totalizou R$ 74,7 bilhões. Para se ter uma ideia, o valor é maior que o PIB (soma das riquezas produzidas) da cidade de Salvador, na Bahia, em 2011.  

Só em ICMS (imposto pago aos estados sobre operações relativas à circulação de mercadorias e prestações de serviços de transporte e de comunicação), contribuímos com R$ 43,38 bilhões no ano passado. Em pagamentos de PIS/Cofins (impostos federais), nossa contribuição foi de R$ 15,85 bilhões em 2013 ao governo federal.

Continue lendo

Destaques Internacionais – 22/04/2014

22.Abr.2014

Leia as principais notícias internacionais que repercutiram no fim de semana.

Continue lendo

Conheça as etapas de construção de um navio

21.Abr.2014

navio.JPGVocê sabe como é construído um navio? Antes de colocar esses gigantes no mar, importantes etapas devem ser cumpridas.Entre elas, estão o primeiro corte do aço, a montagem dos blocos, o batimento de quilha, o lançamento do navio, a etapa de acabamentos, a prova de mar e a entrega. 

Confira o infográfico animado da nossa subsidiária Transpetro, que detalha cada etapa desse trabalho:

Continue lendo

Retomado lançamento de oleoduto da P-55

21.Abr.2014

Plataforma P-55Reiniciamos, na primeira semana de abril, o lançamento do primeiro oleoduto definitivo da plataforma P-55, instalada no Campo de Roncador, na bacia da Campos. A retomada rápida dos trabalhos vai permitir que a escalada de produção da plataforma (ramp-up) não seja impactada, mantendo os cronogramas planejados.

O referido duto havia sido danificado em acidente ocorrido em 16 de março durante seu lançamento. Porém, como possuíamos tubos semelhantes em estoque para pronta substituição, além dos recursos para instalação já se encontrarem plenamente mobilizados, foi possível retomar os trabalhos em pouco tempo.

Continue lendo

Nove plataformas que vão ampliar a produção de petróleo no Brasil

21.Abr.2014

9-plataformas-470.jpgTodos os dias trabalhamos para nos tornarmos uma das cinco maiores produtoras mundiais de petróleo. No ano passado, tivemos a inédita marca de nove plataformas entregues, o que vai adicionar à nossa capacidade de produção 1 milhão de barris por dia.

Conheça melhor essas nove plataformas concluídas em 2013:

1) P-58

Do tipo FPSO, a P-58 entrou em operação em março de 2014. Instalada a cerca de 85 km da costa do Espírito Santo, em águas com profundidade de 1.400 metros, tem capacidade para processar por dia até 180 mil barris de petróleo e 6 milhões de m3 de gás natural, dos reservatórios do pré-sal e pós-sal.

Confira o processo de construção da P-58.

 

Continue lendo

Comissão Interna identificou que Astra pagou no mínimo US$ 360 milhões pela refinaria de Pasadena

20.Abr.2014

Aquisição de PasadenaGraça Foster explicou que a Comissão de Apuração Interna instaurada em março pela Companhia para apurar os processos de compra da refinaria identificou, até o momento, que a Astra não desembolsou apenas US$ 42,5 milhões pela refinaria, mas sim um valor estimado em US$ 360 milhões, sendo US$ 248 milhões pela refinaria e estoques e mais US$ 112 milhões de investimentos realizados antes da venda à Petrobras.

Confira no vídeo: Graça Foster fala sobre o preço de aquisição de Pasadena pela Astra

Continue lendo

Cenpes: tecnologia para superar desafios em 60 anos de Petrobras

20.Abr.2014

cenpes-aereoOs desafios tecnológicos da atividade de produção de petróleo em águas profundas tem demandado uma mão de obra altamente especializada há mais de 30 anos. Nossas recentes descobertas de grandes volumes de petróleo na camada pré-sal e os sucessivos recordes de produção neste reservatório é fruto desta capacitação. E esta demanda tem sido atendida tanto pelos competitivos processos seletivos, que capturam jovens talentos de todo o Brasil para a empresa, quanto num arrojado processo de capacitação interna.

Entre 2008 e 2012, a relação de candidatos por vaga nos processos seletivos para engenheiros de petróleo foi da ordem de 140, enquanto na área de geociências foi da ordem de 50. Cerca de 20% dos 660 geólogos que ingressaram nos últimos dez anos nestes processos seletivos já vieram com titulação de mestrado ou doutorado, enquanto cerca de 15% dos 340 geofísicos que ingressaram nós últimos já possuíam mestrado ou doutorado. Na função de engenharia de petróleo, algo entre 10 e 20% dos selecionados que ingressam nos nossos cursos de formação têm titulação de mestrado ou doutorado.

Continue lendo

Microalgas podem produzir até 30 vezes mais óleo

20.Abr.2014

Microalgas-02.jpgEstudos indicam que as microalgas podem produzir até 30 vezes mais óleo se comparadas a oleaginosas típicas para produção de biodiesel. É este potencial que tem levado nossos pesquisadores e de universidades parceiras a avaliarem o comportamento destes microrganismos com foco no desenvolvimento de novas matérias-primas para biodiesel. Os testes já saíram da fase de laboratório e são realizados em planta piloto, por meio de cultivo em tanques abertos, em Extremoz (RN), para observar o potencial produtivo, a qualidade e o teor de óleo nas condições climáticas daquele estado.

Também pesquisamos o cultivo de microalgas em água de produção de petróleo e buscamos verificar nossa contribuição para o tratamento dessa água para descarte ou reuso. Na prática, as microalgas utilizam as substâncias presentes na água de produção, como nitrogênio e fósforo, como insumo para a conversão em biomassa.

Continue lendo