Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Concluímos a perfuração do primeiro poço de extensão do Consórcio de Libra

24.Nov.2014

libra-primeiropoco-correto.jpgConcluímos no dia 6 de novembro a perfuração do primeiro poço de extensão na área do Consórcio de Libra, o 3-BRSA-1255 (3-RJS-731), informalmente conhecido como NW1. Localizado na porção Noroeste do bloco de Libra, no pré-sal da Bacia de Santos, o poço está a aproximadamente 4 km a Sudeste do poço descobridor, o 2-ANP-2A-RJS.

O poço atingiu a profundidade final de 5.734 metros e está localizado a 185 km da costa do Rio de Janeiro, a uma profundidade de água de 1.963 metros. Com essa perfuração, foi confirmada a existência de uma coluna de hidrocarbonetos de aproximadamente 290 metros e um reservatório que apresenta boa porosidade e permeabilidade. As amostras coletadas do poço confirmaram tratar-se do mesmo petróleo encontrado no poço descobridor 2-ANP-2A-RJS, com 27 graus API. Está previsto, ainda, um teste de formação na zona portadora de petróleo para verificar a produtividade dos reservatórios.

O Consórcio de Libra – que é composto por Petrobras (operadora, com 40%), Shell (20%), Total (20%), CNPC (10%), CNOOC Limited (10%) e a companhia estatal Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA) – continuará as atividades previstas no Plano de Exploração aprovado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). (...)

Veja mais

Gás boliviano: respostas à revista Época

24.Nov.2014

resposta-epoca.jpgLeia as respostas que enviamos à revista Época sobre acordo firmado com a YPFB:

Pergunta 1) O que diz o parecer jurídico que embasou a decisão para assinar o aditivo contratual 4 ao GSA do gasoduto Bolívia-Brasil?

Resposta: É possível a celebração de aditivos contratuais sempre que for do interesse das partes e ocorrerem fatos supervenientes ou oportunidades que justifiquem a revisão das estipulações iniciais.

Pergunta 2) Por que a Petrobras abriu mão de cobrar uma multa de US$ 62 milhões da YPFB? O que recebeu em troca?

Resposta: A Petrobras não abriu mão de cobrar multa alguma, pelo contrário, todas as multas pendentes previstas no Contrato foram integralmente pagas com a celebração do Acordo de 2014.

Pergunta 3) A Petrobras continuará pagando US$ 100 milhões por ano pela parte rica do gás boliviano até quando? Suspendeu o pagamento com base em quê?

Resposta: Não. O Acordo celebrado em 2014 encerra as obrigações de pagamento previstas contratualmente referentes aos líquidos a partir de 01/01/2014, considerando a revisão do valor mínimo contratual do Poder Calorífico Superior (PCS) do gás a ser fornecido de 9200 Kcal/m3 para 9000 Kcal/m3.

Pergunta 4) Por que as empresas fixaram um limite mínimo de US$ 100 milhões e um máximo de US$ 180 milhões para o pagamento adicional que a Petrobras faria anualmente à YPFB pela parte rica do gás? Qual era o sentido desses limites? (...)

Veja mais

Patrocínio cultural: respostas ao Globo

24.Nov.2014

Leia as respostas que enviamos ao jornal O Globo a respeito de patrocínio cultural:

Pauta: "A gente está preparando uma matéria sobre os patrocínios para a Cultura da Petrobras. Vi no Salic.net que, até 18 de novembro, o valor investido pela Petrobras em patrocínios via mecenato (Lei Rouanet) é R$ 10,3 milhões, o menor valor desde 2000. A empresa já chegou a investir R$ 232 milhões, em 2006, e era disparado o maior investidor da Rouanet. Hoje, a Petrobras é apenas a quinta entre as estatais na Rouanet. Também pedi para a Ancine os dados sobre investimento em cinema, via Lei do Audiovisual. Então queria perguntar para vocês:

Pergunta: Qual é o total hoje dos patrocínios na área cultural da Petrobras?

Resposta: A Petrobras possui hoje cerca de 300 projetos patrocinados pelo Petrobras Cultural em andamento em todo o Brasil. O gráfico abaixo indica os valores de investimento nos últimos anos. Os números de 2014 ainda não estão fechados, mas a expectativa é de que seja mantido o patamar de 2013.

Pergunta: Por que esse valor tem caído ano a ano? A empresa planeja retomar os valores de investimento de outros anos?

Resposta: Os valores destinados a patrocínio cultural são avaliados ano a ano, de acordo com o planejamento estratégico da companhia. O Petrobras Cultural foi lançado em 2003 como a maior ação de patrocínio à cultura do país. Desde então, por meio do Petrobras Cultural, a Petrobras patrocinou mais de 3,5 mil projetos, destinando cerca de R$ 2 bilhões para a cultura. Deste valor, R$ 1,05 bilhão foram recursos incentivados por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet) e R$ 980 milhões em recursos próprios até 2013. Conforme dito acima, os números de 2014 ainda não foram fechados. Para 2015, o Programa Petrobras Cultural continua fazendo parte do planejamento da companhia. (...)

Veja mais

Tamar comemora 30 anos em Fernando de Noronha

23.Nov.2014

tamar.jpgO Projeto Tamar, que conta com nosso patrocínio, completa 30 anos de atividades de pesquisa e conservação de tartarugas marinhas em Fernando de Noronha (PE). A iniciativa socioambiental também está completando 35 anos de atuação no país. A data será comemorada no início de dezembro, com shows na Bahia e em Sergipe.

Este ano, a primeira geração de tartarugas protegidas pelo projeto voltou para desovar na ilha, aumentando em 646% o número de ninhos – principalmente na Praia do Leão – número 7,8 vezes maior do que na temporada anterior. Em três décadas de trabalho em Fernando de Noronha, foram 153.899 filhotes liberados ao mar.

A transparência do mar de Fernando de Noronha oferece boa condição ao desenvolvimento de pesquisas sobre a biologia e o comportamento das tartarugas marinhas em ambiente natural. A ilha é área de reprodução para tartaruga-verde e local de alimentação, crescimento e repouso para juvenis da espécie e também da tartaruga-de-pente.

O Tamar também realiza um trabalho de marcação e recaptura de tartarugas no arquipélago, totalizando mais de cinco mil animais marcados desde 1990, por meio de mergulho livre ou autônomo. (...)

Veja mais

Semana dos Realizadores exibe mais de 50 filmes no Rio de Janeiro

22.Nov.2014

Com destaque crescente na cena cultural carioca, a VI Semana dos Realizadores exibe, até a próxima quarta-feira (26/11), mais de 50 filmes. O festival, que conta com nosso patrocínio, apresenta obras que, em sua maioria, serão projetadas pela primeira vez no Rio de Janeiro.

A programação reúne uma mostra competitiva de curtas e longas, uma retrospectiva do cineasta Kleber Mendonça Filho, diretor de “O Som ao Redor” – longa escolhido para concorrer a uma vaga no Oscar de Melhor Filme Estrangeiro deste ano –, uma homenagem a Luis Rosemberg Filho, representante do chamado Cinema de Invenção; além de uma mostra especial de novos realizadores portugueses, com curadoria dos diretores do IndieLisboa.

Um dos principais objetivos da Semana dos Realizadores é aproximar o público das obras de cineastas contemporâneos através da exibição de filmes e de encontros presenciais. Por isso, explicam os organizadores, a exibição dos filmes geralmente é seguida de debates com os diretores. Outro destaque desta edição é o Laboratório Itinerante, que vai promover a reflexão sobre questões fundamentais para o cinema brasileiro contemporâneo. (...)

Veja mais

SBM Offshore: Esclarecimento sobre notícias

22.Nov.2014

esclarecimento-imprensa-notebook.jpgLeia comunicado que divulgamos nesta sexta-feira (21/11): 

A Petrobras, com relação a notícias veiculadas na imprensa, esclarece:

Em fevereiro de 2014 a Petrobras tomou conhecimento das denúncias de supostos pagamentos de suborno pela SBM Offshore (SBM) a empregado ou ex-empregado da Companhia através de notícia do jornal Valor Econômico. Diante de tal informação a Companhia criou uma Comissão Interna de Apuração para averiguar a veracidade dos fatos expostos na reportagem.

Em março a Comissão Interna de Apuração, restrita a sua competência regulamentar, concluiu seus trabalhos sem ter encontrado fatos ou documentos que evidenciassem qualquer pagamento indevido. Tanto as conclusões da Comissão Interna de Apuração, quanto eventuais informações surgidas posteriormente a este trabalho, foram repassadas para as autoridades públicas competentes para utilizar nas suas investigações, que dispõem de instrumentos legais que as Comissões Internas de Apuração não possuem, mantendo a postura da Companhia de contribuir com as apurações de tais autoridades. Cabe ressaltar que, em 2 de abril de 2014, a própria SBM informou publicamente que também não havia encontrado qualquer evidência de pagamentos impróprios. (...)

Veja mais

Refinaria Abreu e Lima inicia processo de partida da Unidade de Destilação Atmosférica

21.Nov.2014

Iniciamos na quarta-feira (19/11) a primeira etapa para a entrada em operação da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), nosso empreendimento localizado em Ipojuca, Pernambuco, com a admissão de gás natural (gas in) na Unidade de Destilação Atmosférica (UDA). 

A entrada do gás na UDA, monitorado a partir do Centro Integrado de Controle da refinaria, tem como objetivo preparar a unidade para a admissão e circulação de petróleo, o que ocorrerá nos próximos dias. Após essa etapa, o acendimento do forno será realizado para que se inicie o processo de destilação (separação) das correntes de gás liquefeito de petróleo (GLP), nafta, diesel e resíduo atmosférico (RAT).

Desde o dia 22 de setembro, temos coordenado a pré-operação da UDA. Neste período, foram testados os sistemas operacionais da unidade com fluido seguro (água, ar comprimido, nitrogênio, vapor e outros) para garantir a segurança dos sistemas antes da introdução de hidrocarbonetos. (...)

Veja mais

FPSO Cidade de Ilhabela entra em operação, no campo de Sapinhoá, no pré-sal da Bacia de Santos

21.Nov.2014

FPSO Cidade de Ilha Bela

Entrou em operação, na quinta-feira (20/11), o navio-plataforma Cidade de Ilhabela, instalado no campo de Sapinhoá, no pré-sal da Bacia de Santos. A nova unidade faz parte do conjunto de projetos de produção programados para este ano pelo nosso Plano de Negócios e Gestão para o período de 2014 a 2018.

A plataforma Cidade de Ilhabela é uma unidade do tipo FPSO (unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo). A unidade foi contratada em 30 de março de 2012 ao consórcio QGOG/SBM e seu casco foi convertido a partir de um navio petroleiro no estaleiro CXG, na China. Já a integração dos módulos da planta de processo foi realizada no Estaleiro Brasa, em  Niterói (RJ).

O navio-plataforma foi ancorado em local onde a profundidade de água é de 2.140 metros, na direção do litoral de São Paulo, a cerca de 310 km da costa. A plataforma terá capacidade de produzir até 150 mil barris de petróleo por dia (bpd), comprimir até 6 milhões de m³/dia de gás natural e armazenar 1,6 milhão de barris de petróleo. Além disso, tem  capacidade de injeção de 180 mil barris de água por dia. O poço 3-SPS-69, o primeiro em operação, tem potencial de produção de 32 mil bpd. O petróleo produzido no campo de Sapinhoá é de excelente qualidade – em média 290 API – e será escoado por navios aliviadores.

O escoamento da parcela do gás não utilizado para reinjeção no campo será feito pelo gasoduto Sapinhoá-Lula-Mexilhão até a Unidade de Tratamento de Gás Monteiro Lobato (UTGCA), localizada em Caraguatatuba, no litoral paulista. Nove poços produtores e sete poços injetores serão conectados ao Cidade de Ilhabela. A previsão é que o pico de  produção seja atingido no segundo semestre de 2015. (...)

Veja mais

Pesquisadores de projeto patrocinado encontram espécies até então desconhecidas pela ciência

20.Nov.2014

Pesquisadores do Projeto Tamar, que conta com nosso patrocínio, descobriram novas espécies de animais marinhos habitantes das profundezas do mar. Entre os animais encontrados, desconhecidos até então pela ciência, estão o Ijmaia sp (foto), peixe também chamado “nariz de geleia”; o Urophycis sp, um tipo de merluza; o Peristedion sp, peixe conhecido como “cabrinha de fundo”, e o Scyliorthinus sp, um pequeno tubarão que atinge o tamanho máximo de 50 cm.

Além da descoberta, os pesquisadores comemoram outro feito: três fêmeas do tubarãozinho tiveram 50 filhotes em cativeiro. Os pequenos tubarões alimentam-se de peixes, crustáceos e lulas, depositam ovos em cápsulas quase retangulares de 6 cm x 3 cm sobre corais e vegetação de fundo e os filhotes nascem com 10 cm.

Agora, especialistas em peixes do Brasil e do mundo se mobilizam para ajudar o Tamar a dar um nome ao tubarãozinho e um trabalho científico a respeito da nova espécie está em andamento. Alguns exemplares de tubarãozinho podem ser vistos pelo público nas exposições permanentes do Tamar denominadas 'Submarino Amarelo', realizadas na Praia do Forte, na Bahia, e no Oceanário de Aracaju, em Sergipe.

As descobertas foram feitas entre 2009 e 2014 na Praia do Forte, na Bahia, durante o acompanhamento de testes no mar com um anzol circular que diminui a captura incidental de tartarugas em 60% e aumenta em 100% as chances de sobrevivência pós-captura. (...)

Veja mais

Mudanças em nosso quadro gerencial

19.Nov.2014

Leia o comunicado que divulgamos nesta quarta-feira (19/11) sobre mudanças em nosso quadro gerencial:

Em relação a notícias que estão sendo publicadas a respeito de “demissões” de gerentes na Petrobras, a companhia informa que vem promovendo mudanças em seu quadro gerencial em função dos resultados de comissões internas de apuração que apontaram o não cumprimento de procedimentos normativos internos.

É importante ressaltar que não houve demissões da companhia já que não há evidência até o momento de dolo, má fé ou recebimento de benefícios por parte desses empregados citados nos relatórios das comissões internas de apuração.

As funções gerenciais não são permanentes, sendo portanto de livre nomeação a qualquer momento por parte da Petrobras.

Veja mais