Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home
Fatos e Dados: Notícias, Vídeos, Entrevistas e Mais - Petrobras

Saque em conta de Pasadena: resposta à imprensa

24.Abr.2014

jornais3.JPGLeia a resposta enviada nesta quinta-feira (24/04) a veículos da imprensa a respeito da reportagem "Auditoria mostra que US$ 10 milhões saíram de conta de Pasadena com autorização verbal" (versão online), do jornal O Globo:

"Em relação à reportagem publicada hoje, em manchete, no jornal O Globo, a Petrobras informa que em 2010 foi realizada auditoria de rotina na Petrobras América, como de praxe ocorre em todas as unidades da companhia. Não foram constatadas quaisquer irregularidades no saque de US$ 10 milhões. Este saque foi autorizado verbalmente, por ser uma atividade usual de trading (depósitos e saques em corretoras), o que é considerado normal. Esse trabalho de auditoria é rotineiro. (...)

Continue lendo

Reservas cresceram 45% de 2002 a 2013

24.Abr.2014

card-crescimento-reservas-600.jpgNossas reservas de petróleo e gás, maior patrimônio de uma empresa de petróleo e um dos maiores do país, tiveram aumento expressivo de 45% entre 2002 e 2013. Em 2002, as reservas provadas no Brasil, estimadas pelo critério SPE (da sociedade mundial de engenheiros de petróleo) eram de 11 bilhões de barris de óleo equivalente (petróleo e gás). Em 2013, esse volume chegou a 16 bilhões de barris.

Esse feito é ainda mais expressivo quando se considera que vários bilhões de barris foram extraídos das reservas nacionais e tiveram de ser repostos. Descobertas no pré-sal tiveram papel relevante nesse crescimento. E descobertas já anunciadas e em avaliação, no pré-sal e no pós-sal, sinalizam para um futuro promissor.

Continue lendo

Dez perguntas e respostas para entender a compra de Pasadena

24.Abr.2014

1 – Qual foi o objetivo da compra da refinaria de Pasadena?

O propósito da Petrobras era capturar as altas margens do petróleo processado nos Estados Unidos na época. Como o petróleo proveniente do campo de Marlim era pesado e valia menos, era necessário processá-lo em uma refinaria mais complexa. Assim, após o refino tradicional, seria possível transformar os derivados pesados em produtos mais leves e mais valorizados.

Foi realizado um mapeamento de oportunidades nos Estados Unidos e duas consultorias de renome apontaram efetivas oportunidades de operação no Golfo do México. Essas informações indicavam a viabilidade da compra da refinaria de Pasadena. Logo em seguida, a planta deveria ser modernizada e ampliada para processar o petróleo de Marlim.

2 – Quanto a Petrobras pagou pela refinaria?

Foram desembolsados US$ 554 milhões com a compra de 100% das ações da PRSI-Refinaria e US$ 341 milhões por 100% das quotas da companhia de trading (comercializadora de petróleo e derivados), totalizando US$ 895 milhões.

Adicionalmente, houve o gasto de US$ 354 milhões com juros, empréstimos e garantias, despesas legais e complemento do acordo com a Astra. Desta forma, o total desembolsado com o negócio Pasadena foi de US$ 1,249 bilhão.

Continue lendo

Abertas as inscrições para seleção pública Comunidades do Programa Petrobras Socioambiental

24.Abr.2014

Estão abertas as inscrições para a seleção pública Comunidades do Programa Petrobras Socioambiental, que irá destinar R$ 15,6 milhões para projetos socioambientais desenvolvidos no entorno de nossas unidades nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A seleção é voltada a organizações do terceiro setor sem fins lucrativos desses estados.

As instituições têm até 4 de julho para enviar seus projetos. Cada iniciativa receberá até R$ 300 mil para ser executada no período de dois anos. Elas deverão apresentar projetos com atuação em pelo menos uma das seguintes linhas: produção inclusiva e sustentável; biodiversidade e sociodiversidade; direitos da criança e do adolescente; florestas e clima; educação; água; ou esporte.

Continue lendo

Regap é recertificada pela ANP e passará a produzir 166 mil barris/dia de derivados

24.Abr.2014

A Refinaria Gabriel Passos (Regap), situada no município de Betim, região metropolitana de Belo Horizonte, foi recertificada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que autorizou aumento em 10% da sua capacidade de refino, passando a produzir 166.000 barris/dia de derivados, com segurança às pessoas e às instalações e respeito ao meio ambiente.

Além dos investimentos para aumento de capacidade, visando a atender as especificações de produtos em vigor a partir de 2014, entraram em operação, nos últimos meses, as novas unidades de tratamento de gasolina e diesel – com investimentos da ordem de US$ 1,7 bilhão – que agregam qualidade de classe mundial a esses produtos, com baixos teores de enxofre (gasolina S-50 e diesel S-10).

Continue lendo

Destaques Internacionais – 24/04/2014

24.Abr.2014

Leia as principais notícias internacionais que repercutem nesta quinta-feira.

Continue lendo

Batemos sucessivos recordes de produção no pré-sal

23.Abr.2014

Nossa produção de petróleo no pré-sal não para de crescer. No dia 15 de abril, registramos novo recorde de produção diária nos campos que operamos nas Bacias de Santos e Campos: 428 mil barris de petróleo por dia (bpd). Este marco resultou do crescimento da produção da plataforma P-58, cuja operação foi iniciada em 17 de março deste ano no complexo chamado Parque das Baleias, porção capixaba da Bacia de Campos. O recorde anterior havia sido batido em 27 de fevereiro, com a marca de 412 mil barris de petróleo por dia (bpd).

O novo patamar de produção foi obtido por meio de 24 poços produtores, sendo 15 poços na Bacia de Campos e nove na Bacia de Santos. Esses poços produziram, respectivamente, 222 mil bpd e 206 mil bpd. Até o final de 2014, entrarão em operação mais 15 poços produtores, sendo 11 na Bacia de Santos e quatro na Bacia de Campos.

Em fevereiro, alcançamos a marca de 400 mil barris de petróleo por dia, obtida oito anos após a primeira descoberta, que ocorreu em 2006 - tempo inferior ao que foi necessário para se chegar ao mesmo patamar em outras importantes áreas de produção marítima no mundo. Na porção americana do Golfo do México, por exemplo, foram necessários 19 anos, depois da primeira descoberta, para se alcançar a produção de 400 mil barris de petróleo por dia. Na Bacia de Campos, foram 16 anos. E no Mar do Norte, nove. Diferentemente dessas áreas, na camada pré-sal toda a produção de petróleo ocorre em águas profundas, o que torna o resultado obtido ainda mais expressivo.

Continue lendo

Parceria com Senai permite simular em terra o dia a dia nas plataformas

23.Abr.2014

Desde setembro de 2006, os operadores de lastro e coordenadores da nossa área de embarcação das unidades offshore móveis podem ser treinados, em terra, a atuar com rapidez e eficácia em situações de emergência. Um equipamento instalado no Rio de Janeiro, o Multi Purpose Maritime Simulator (MPMS) ou Simulador Marítimo Multifuncional, reproduz a sala de controle de lastro de uma plataforma, possibilita os treinamentos e propicia redução de custos, já que as viagens para treinamento no exterior se tornam desnecessárias.

Até 2006, os funcionários eram enviados à Escócia para receber esse tipo de treinamento. Graças a uma parceria entre com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), essa situação mudou.

O simulador MPMS permite a realização de exercícios simulados que não podem ser realizados a bordo da unidade real, pois envolvem, entre outras situações, grandes inclinações da plataforma. Diante de telas de computador acionadas por toque (touch screen), profissionais em treinamento vivenciam situações simuladas, tais como perda de estabilidade, colisões de embarcações de apoio, incêndios, vazamentos de gás, alagamentos, condições de mau tempo, rompimentos de linhas do sistema de ancoragem e abandono da unidade.

Continue lendo

Assista ao novo vídeo que destaca nossas realizações

23.Abr.2014

Somos a maior empresa do país e temos batido todos os recordes no pré-sal. Nossa produção total de petróleo está entre as que mais cresceram no mundo nos últimos dez anos. Só em 2014, a previsão é que ela aumente 7,5%. Junto com os brasileiros, não paramos de crescer. Assista abaixo ao novo vídeo que destaca nossas realizações:

Continue lendo

Investiremos US$100 bilhões na indústria naval brasileira

22.Abr.2014

invest-Ind-naval-470.jpgCom a perspectiva de dobrar a produção de petróleo até 2020, investiremos US$100 bilhões na indústria naval brasileira entre 2012 e 2020. O total de encomendas no período será de 28 sondas, 49 navios e 146 barcos de apoio, 61 destes já estão em construção e 26 já entregues. A previsão é de contratação dos restantes 59 barcos de apoio até outubro, o que totalizará as 146 novas embarcações.

Além dessas encomendas, serão contratadas também 38 plataformas de produção, que contribuirão para elevar a nossa produção de petróleo para 4,2 milhões barris por dia em 2020. O reaquecimento da indústria naval alavanca também outros segmentos da indústria, como os de máquinas, equipamentos pesados, caldeiraria, elétrica e automação. O conteúdo nacional dessas obras varia de 55 a 75%, índice relevante para uma indústria que retomou sua capacidade de realização a partir de 2003.

Continue lendo