Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home
Fatos e Dados: Notícias, Vídeos, Entrevistas e Mais - Petrobras

A temporalidade do negócio de Pasadena

19.Abr.2014

Graça Foster apresentou a cronologia das negociações entre a Petrobras e a Astra. O Conselho de Administração da Petrobras aprovou em 2006 a compra de 50% de participação em Pasadena, pelo valor de US$ 359 milhões, e a análise dos dados na época demonstrava que se tratava de um bom negócio, alinhado ao planejamento estratégico vigente. Acrescentou, ainda, que as margens de refino naquele momento eram altas e que processar petróleo pesado do campo de Marlim e transformá-lo em derivados (produtos de maior valor agregado) permitiria à companhia capturar melhores margens, estratégia esta respaldada por duas consultorias de renome. “Pasadena é uma refinaria de 100 mil barris por dia, em localização privilegiada, num dos principais hubs de petróleo e derivados nos Estados Unidos, um dos maiores mercados mundiais de derivados, está num local onde várias refinarias têm um conjunto de operações, favorecendo essa movimentação de carga e a parceria entre refinadores”, ressaltou.

Desde 2006, ressalvou a presidente, houve diversas alterações no cenário econômico e do mercado de petróleo, tanto brasileiro quanto mundial, como a crise econômica de 2008, que reduziu as margens de refino e o consumo de derivados, e a descoberta do pré-sal, levando a companhia a rever suas prioridades. Assim, o negócio originalmente concebido transformou-se em um empreendimento de baixo retorno sobre o capital investido.

 

Continue lendo

Graça Foster: “A Petrobras tem batido todos os recordes em capacidade de refino”

20.Abr.2014

Na audiência realizada no Senado, nossa presidente, Graça Foster, destacou o desempenho das nossas refinarias. Ela lembrou que a empresa tem batido todos os recordes em capacidade de refino, graças aos investimentos feitos e às tecnologias desenvolvidas. Para a executiva, atualmente, temos um "parque de refino de excelente qualidade e, felizmente, com grandes descobertas de petróleo que poderão carregá-lo". Confira no vídeo:

Continue lendo

Graça Foster destaca fiscalização e colaboração com órgãos de controle

19.Abr.2014

Na audiência realizada no Senado dia 15, nossa presidente, Graça Foster, destacou que a companhia é fiscalizada e sempre colabora com os órgãos de controle como o TCU, a CGU e o Ministério Público. Desde novembro de 2012, foram 16 solicitações do TCU e 5 da CGU sobre Pasadena, todas respondidas. Sobre a Comissão Interna de Apuração criada em 24 de março, Graça Foster informou que deverá concluir seus trabalhos nos próximos 30 dias. Assista ao vídeo:

Continue lendo

Mão de obra: resposta a artigo do jornal O Estado de S. Paulo

19.Abr.2014

jonais2.JPGEm relação ao artigo "Petrobrás de escândalo e escândalo", publicado no jornal O Estado de S. Paulo na última sexta-feira (18/04), destacamos que:

Os desafios tecnológicos da atividade de produção de petróleo em águas profundas pela Petrobras tem demandado uma mão de obra altamente especializada há mais de 30 anos. As recentes descobertas de grandes volumes de petróleo na camada pré-sal e os sucessivos recordes de produção neste reservatório é fruto desta capacitação. E esta demanda tem sido atendida tanto pelos competitivos processos seletivos, que captura jovens talentos de todo o Brasil para a empresa, quanto num arrojado processo de capacitação interna.

Entre 2008 e 2012 a relação de candidatos por vaga nos processos seletivos para engenheiros de petróleo foi da ordem de 140, enquanto na área de geociências foi da ordem de 50. Cerca de 20% dos 660 geólogos que ingressaram nos últimos 10 anos nestes processos seletivos já vieram com titulação de mestrado ou doutorado, enquanto cerca de 15% dos 340 geofísicos que ingressaram nós últimos já possuíam mestrado ou doutorado. Na função de engenharia de petróleo algo entre 10 e 20% dos selecionados que ingressam nos cursos de formação da Petrobras têm titulação de mestrado ou doutorado.

Continue lendo

Graça Foster fala sobre cláusulas de “Marlim” e “Put Option” no contexto da aquisição da refinaria de Pasadena

19.Abr.2014

Graça Foster confirmou que o resumo executivo originado pelo Diretor da Área Internacional e apresentado ao Conselho de Administração naquela ocasião não citava as cláusulas de “Marlim” e “Put Option”, nem suas condições e preço de exercício. “Não havia menção às duas cláusulas, consideradas importantes neste negócio. Não houve citação, nem intenção manifestada, da compra dos 50% remanescentes da refinaria de Pasadena”, esclareceu.

Continue lendo

Petrobras Distribuidora conduz programa de obras em aeroportos de todo o país

19.Abr.2014

A Petrobras Distribuidora conduz um amplo programa de obras em diversos aeroportos, e prevê investimentos de R$ 238 milhões ainda em 2014. O objetivo é ampliar a rede de atendimento e modernizar as instalações da companhia, aumentando sua capacidade de atendimento aos usuários do transporte aéreo no país.

O programa engloba a construção de Parques de Abastecimento de Aeronaves (PAA´s) e a renovação da frota de Unidades Abastecedoras de Aeronaves (UAA´s). Os projetos estão em aeroportos de todas as regiões do país, com destaque para as cidades-sede da Copa do Mundo e para as regiões com demanda em crescimento. Esses investimentos vão refletir ainda na ampliação da capacidade de operações de abastecimento.

Continue lendo

Presidente Graça Foster fala sobre a refinaria de Pasadena, que tem capacidade para processar 100 mil barris por dia

18.Abr.2014

“Pasadena é uma refinaria de 100 mil barris por dia, em localização privilegiada, num dos principais hubs de petróleo e derivados nos Estados Unidos, um dos maiores mercados mundiais de derivados, está num local onde várias refinarias têm um conjunto de operações, favorecendo essa movimentação de carga e a parceria entre refinadores”, ressaltou Graça Foster.

 

 

Continue lendo

Vídeo: Graça Foster fala sobre o preço de aquisição de Pasadena pela Astra

18.Abr.2014

Graça Foster explicou que a Comissão de Apuração Interna instaurada em março pela Companhia para apurar os processos de compra da refinaria identificou, até o momento, que a Astra não desembolsou apenas US$ 42,5 milhões pela refinaria, mas sim um valor estimado em US$ 360 milhões, sendo US$ 248 milhões pela refinaria e estoques e mais US$ 112 milhões de investimentos realizados antes da venda à Petrobras.

 

Continue lendo

De Olho no Combustível ganha pacote tecnológico para análises

18.Abr.2014

O programa De Olho no Combustível (DOC) ganhou um upgrade de tecnologia em 2014: além do sistema de GPS que já equipava as unidades que fiscalizam a conformidade dos produtos comercializados na rede, estas passaram a contar com um sistema de exaustão de gases – o mesmo utilizado em casas de máquinas de navios – e aparelhos multifuncionais wireless para a impressão das fichas técnicas de visitas.

Os técnicos químicos que conduzem os laboratórios contam agora com mais recursos para análises, como equipamentos portáteis que aferem o teor de biodiesel e de enxofre no diesel, e tablets para registrar os resultados. Desenvolvido pelos profissionais de TI da BR, o software dispõe ainda de uma nova ferramenta eletrônica para seu gerenciamento, com capacidade para armazenar dados, criticar informações e gerar relatórios rapidamente. (...)

Continue lendo

Programa de Otimização de Custos Operacionais alcança economia de R$ 6,6 bilhões em 2013

17.Abr.2014

homem-binoculo-navio.jpgO Programa de Otimização de Custos Operacionais da Petrobras (Procop) completa um ano com uma economia de R$ 6,6 bilhões, superando e muito a meta de R$ 3,9 bilhões prevista para o ano de 2013.

Os resultados e os desafios das nossas diversas áreas e empresas foram discutidos nesta quinta-feira (17/04) em encontro da força de trabalho com a presidente Maria das Graças Silva Foster, nossos diretores e os presidentes das subsidiárias Transpetro, Petrobras Distribuidora, Liquigás e Petrobras Biocombustível.

Durante o encontro, Graça Foster comparou o Procop com o Procap, programa anterior voltado para águas profundas, que, segundo a presidente, foi um dos mais bem sucedidos que já implantamos. “Quantas mil atividades foram incorporadas à rotina da companhia em consequência do Procap? Isso também já está acontecendo com o Procop, que muda exatamente a cultura pela gestão do custo na Petrobras”, afirmou. “É uma cultura que busca não apenas a excelência em águas profundas, mas a excelência na gestão dos custos, nas atividades offshore e na gestão de forma global. É a busca pela excelência nos custos”, destacou a presidente.

Continue lendo