Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Reunião do Conselho: não procedem notícias sobre discussão de compra de nossas ações por parte da União

26.Fev.2015

esclarecimento-imprensa.jpgEm relação a notícias publicadas, esclarecemos que não está prevista na agenda da próxima reunião do Conselho de Administração discussão sobre a utilização pela União de parte das reservas internacionais de US$ 380,5 bilhões para comprar nossas ações.

Além disso, confirmamos que consta da agenda desta reunião discussão sobre a contratação da empresa de auditoria para os exercícios de 2015 e 2016.

Ver post completo

Esclarecimento sobre revisão da nossa classificação de risco

26.Fev.2015

esclarecimento-imprensa-notebook.jpgSobre a revisão do nível de risco (rating) da nossa dívida, anunciada na terça-feira (24/3) pela agência Moody’s, ressaltamos que estamos trabalhando para garantir, o mais brevemente possível, uma divulgação transparente e com confiabilidade de nossos resultados financeiros de 2014.

Além disso, estamos implementando uma série de ações voltadas para a preservação do caixa e redução da alavancagem. Estamos revisando nosso planejamento financeiro e entendemos que deverá ser necessário reduzir nossos investimentos, elevar os desinvestimentos, assim como estudar outras possibilidades de financiamento e de incremento do fluxo de caixa. Temos trabalhado também no aprimoramento de nossos controles internos, como demonstra a criação da diretoria de Governança, Risco e Conformidade. (...)

Ver post completo

Lei de Acesso à Informação: respostas e esclarecimento ao Globo

25.Fev.2015

resposta-o-globo.jpgLeia o esclarecimento enviado ao jornal O Globo sobre reportagem que aborda o cumprimento da Lei de Acesso à Informação:

"Em relação à matéria “Petrobras não cumpre Lei de Acesso à Informação”, publicada hoje, 25/2, no  portal O Globo online, a Petrobras esclarece que, ao contrário do noticiado na matéria, respondeu a 13.215 pedidos de informações, entre maio de 2012 a novembro de 2014. No total, 93% destas solicitações foram atendidas. O percentual de negativas de acesso corresponde a dados estratégicos protegidos pelo sigilo empresarial, conforme previsto na Lei, cuja revelação violaria o dever de lealdade dos administradores e revelaria nossas vantagens competitivas. A Petrobras reitera que cumpre a Lei de Acesso à Informação. 

Com relação a investimentos em publicidade, não há restrição da divulgação dos valores globais investidos em 2014. A Petrobras informou ao jornal O Globo que os valores gastos neste ano estão em consolidação e serão divulgados na primeira semana de março."

Leia também as perguntas do jornal e as respostas que enviamos:

PERGUNTAS:

1- Por que a empresa não divulga a agenda pública de seus dirigentes?

2- Por que a empresa não divulga o salário de seus funcionários?

3- Por que não estão disponíveis no site da empresa relatórios de gestão e processos de contas anuais de 2012 a 2014? (...)

Ver post completo

Agência Moody’s revê nossa classificação de risco

25.Fev.2015

Leia o comunicado divulgado nesta terça-feira (24/02) pela nossa área de Relacionamento com Investidores:

A Petrobras comunica que a agência de classificação de risco Moody’s anunciou a revisão do nível de risco (rating) da dívida em moeda estrangeira da Petrobras de Baa3 para Ba2, mantendo esta classificação em revisão. Com esta nota a Petrobras deixa de ser classificada como “grau de  investimento” por esta agência.

Esta revisão, segundo a Moody´s, reflete a preocupação com as investigações de corrupção em curso e as possíveis pressões sobre a liquidez da Companhia resultantes do atraso na divulgação das demonstrações financeiras auditadas.

A Moody’s também ressalta que a Companhia deverá passar por um momento desafiador objetivando a redução do seu endividamento nos próximos anos e irá necessitar de mais tempo do que o anteriormente previsto para reduzir sua alavancagem. (...)

Ver post completo

Diretoria de Governança, Risco e Conformidade apresenta sua estrutura

24.Fev.2015

Aprovada pelo Conselho de Administração e pela Diretoria Executiva com o objetivo de assegurar a conformidade de processos e mitigar riscos - dentre eles o de fraudes, corrupção e desvios de ética - a nossa diretoria de Governança, Risco e Conformidade (GRC) apresentou nesta terça-feira (24/02) sua nova estrutura. Ela contará com três gerências executivas, conforme divisão a seguir:

- Governança, Organização e Gestão (GOG): a responsabilidade da gerência é elaborar e monitorar a execução do modelo de Governança Corporativa, Governança Societária e de organização e gestão, controlar a execução e o cumprimento das diretrizes e regras relativas ao nosso processo decisório, bem como planejar, orientar, avaliar e executar as atividades corporativas da área de Governança, Risco e Conformidade.

- Riscos Empresariais: sua missão é fortalecer a visão integrada dos riscos empresariais, por meio da identificação, avaliação, monitoramento e gestão de riscos relevantes, em articulação com as diversas áreas e empresas do Sistema Petrobras, reportando à Diretoria Executiva e ao Conselho de Administração o efeito dos principais riscos nos nossos resultados integrados. (...)

Ver post completo

Integração de plataformas: resposta à Agência Estado

24.Fev.2015

Leia nosso posicionamento enviado à Agência Estado a respeito do consórcio QGI e do contrato para integração das plataformas P-75 e P-77:

"A Petrobras confirma que recebeu carta sobre a descontinuidade da execução do escopo do contrato de construção de módulos e integração das P75 e P77 sob responsabilidade de execução pela empresa QGI Brasil e que o assunto está em análise . A Petrobras esclarece que está em dia com suas obrigações contratuais perante a Contratada e que os pagamentos de seus compromissos reconhecidos estão sendo realizados de acordo com a legislação vigente e com o estabelecido em contrato. As obras das P75 e P77 estão em fase de conclusão dos projetos de engenharia de detalhamento e início da construção e montagem dos módulos." (...)

Ver post completo

Negociação com a Braskem: resposta ao Valor Econômico

23.Fev.2015

resposta-valor.jpgLeia a resposta que enviamos ao jornal Valor Econômico sobre negociação de renovação de contrato com a Braskem:

RESPOSTA:

Petrobras e Braskem vêm discutindo há cerca de um ano e meio a renovação do contrato de fornecimento de nafta. Permanecem as conversações envolvendo os representantes das duas empresas na busca de uma solução que seja satisfatória para ambas as partes, tendo inclusive sido realizadas diversas reuniões a respeito nas últimas semanas

As companhias ainda não convergiram na negociação da renovação do contrato e permanecem os esforços na busca de um acordo, considerando alternativas de curto ou longo prazo. (...)

Ver post completo

Obras de plataformas: esclarecimento ao Valor

22.Fev.2015

esclarecimento-imprensa-notebook.jpgLeia nota de esclarecimento enviada ao Valor Econômico sobre a reportagem "QGI paralisa obras de plataformas e ameaça planos da Petrobras":

"A Petrobras confirma que recebeu carta sobre a descontinuidade da execução do escopo do contrato de construção de módulos e integração das P75 e P77 sob responsabilidade de execução pela empresa QGI Brasil e que o assunto está em análise. A Petrobras esclarece que está em dia com suas obrigações contratuais perante a Contratada e que os pagamentos de seus compromissos reconhecidos estão sendo realizados de acordo com a legislação vigente e com o estabelecido em contrato. As obras das P75 e P77 estão em fase de conclusão dos projetos de engenharia de detalhamento e início da construção e montagem dos módulos."

Ver post completo

Licitações e projetos: resposta ao Globo

21.Fev.2015

resposta-o-globo.jpgLeia a resposta que enviamos ao jornal O Globo para reportagem sobre nossos projetos:

A Petrobras está avaliando seu Plano de Negócios e Gestão para o período 2015-2019. As contratações necessárias continuarão sendo feitas de forma a atender este plano.

A companhia revê sistematicamente os projetos em andamento e implementa os mais rentáveis com objetivo de preservar o caixa e de forma a viabilizar seus investimentos sem a necessidade de efetuar novas captações.

Ver post completo

A descoberta de um campo de petróleo e gás natural em 5 passos

20.Fev.2015

O petróleo leva milhões de anos para ser formado nas rochas sedimentares e pode estar a mais de 5 mil metros de profundidade no mar. Para se chegar à descoberta desses campos, é preciso muito estudo e investimento, em um esforço que começa bem antes da perfuração de um poço e vai além da comprovação da presença desse óleo no solo. Quais os locais mais prováveis para uma descoberta? Qual o melhor ponto para perfurar? Qual o volume estimado de óleo? Essas são apenas algumas das questões que precisam ser respondidas na chamada fase de exploração, que é fundamental para garantir a reposição das reservas de petróleo e o suprimento das demandas por essa importante fonte de energia. Confira o passo a passo:

Etapas da descoberta de um campo de petroleo e gas.jpg

(...)

Ver post completo