Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Apresentamos documentos ao TCU

22.Ago.2014

computador.jpgInformamos que, na última quinta-feira (21/08/2014), em antecipação a qualquer solicitação formal do Tribunal de Contas da União – TCU, apresentamos voluntariamente àquele Tribunal toda documentação comprobatória dos processos de doação de três imóveis realizados pela presidente Graça Foster em favor de seus filhos.

Tal documentação contém, entre outras, avaliações dos imóveis, obtenção de certidões, verificação do valor dos custos e tributos incidentes, elaboração das minutas de escrituras e sua posterior formalização, bem como os competentes registros imobiliários.

Como já informado em esclarecimento de 20 de agosto de 2014, a documentação entregue ao TCU comprova que tais processos de doação foram regulares e iniciaram em junho de 2013, bem anterior à mencionada decisão de 23 de julho de 2014, referente ao processo da Refinaria de Pasadena.

Ressaltamos que em todas as manifestações dos relatórios técnicos durante o processo em referência no Tribunal, inclusive na decisão de julho de 2014, não foi mencionado o nome da presidente Graça Foster.

Veja mais

Tribunal Superior Eleitoral profere decisão favorável em três representações

21.Ago.2014

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proferiu decisão que nos é favorável em três representações ajuizadas contra a companhia. O TSE julgou a representação ajuizada pela Coligação Muda Brasil - formada pelos partidos PSDB, DEM, PTB, PMN, PTC, PEN, PT do B e PTN - e pelo candidato Aécio Neves da Cunha referente à veiculação do filme alusivo ao recorde de produção de 500 mil barris de petróleo no pré-sal. Como os próprios representantes admitiram equívoco quanto às provas anexadas aos autos - que comprovariam que o filme teria sido veiculado no dia 5 de julho (período vedado pela lei eleitoral), o TSE julgou a representação como prejudicada, "pela perda de seu objeto".

Durante o processo, a Coligação Muda Brasil manifestou-se junto ao TSE para explicar que a empresa contratada para fornecimento de serviços de clipping cometeu um equívoco ao afirmar que as propagandas institucionais foram veiculadas em 5 de julho. Na verdade, elas foram ao ar em 4 de julho e, portanto, não eram ilegais. A representação equivocada provocou reação da Petrobras e da Advocacia Geral da União (AGU), que, em suas defesas, pediram a condenação da Coligação Muda Brasil por “litigância de má-fé”, ou seja, acusar de forma equivocada órgãos da administração pública, como a Petrobras e o Ministério de Comunicações, de fazer propaganda fora do período permitido por lei, o que ficou comprovado que não ocorreu.

Já a representação ajuizada pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) contra a presidente Dilma Rousseff e a Petrobras, por suposta prática de propaganda eleitoral antecipada, na ocasião do anúncio da marca de 500 mil barris de petróleo no pré-sal, em 1º de julho de 2014, foi julgada improcedente pelo TSE. Segundo o Tribunal, não foi verificada a presença de nenhum elemento caracterizador de propaganda extemporânea (alusões às eleições, candidaturas, projetos e pedidos de votos, ainda que implícitos), uma vez que na solenidade comemorativa apenas foi celebrado o atingimento de metas, bem como foram rememorados aspectos históricos da empresa. “Não houve menção ao pleito eleitoral, sequer indiretamente, e tampouco divulgação de candidatura”, concluiu o TSE, que arquivou a representação. (...)

Veja mais

Confirmamos potencial da área de Moita Bonita na Bacia de Sergipe-Alagoas

21.Ago.2014

Leia nosso comunicado sobre confirmação de potencial da área de Moita Bonita divulgado nesta quinta-feira (21/08):

A Petrobras informa que a perfuração do terceiro poço na área de Moita Bonita, na Concessão BM-SEAL-10, na Bacia de Sergipe-Alagoas, comprovou a extensão da descoberta de gás e petróleo leve, naquela área, conforme divulgado ao mercado em 24 de agosto de 2012.

Este poço, informalmente conhecido como Moita Bonita 3 (3-BRSA-1244-SES / 3-SES-182), é o segundo poço de extensão perfurado na área e está localizado a 82 km do litoral de Sergipe, a cerca de 5 km do poço descobridor Moita Bonita 1-BRSA-1088-SES (1-SES-168) e em profundidade d’água de 2.790 metros. (...)

Veja mais

Resultados: carta ao Correio Braziliense

21.Ago.2014

carta-correio-brasiliense.jpgLeia a carta que enviamos ao jornal Correio Braziliense sobre a coluna "Visto, Lido e Ouvido", de Ari Cunha:

Diferente do que foi publicado na coluna "Visto, Lido e Ouvido", de Ari Cunha, no Correio Braziliense, com título "E essa herança?", em 20/8, a Petrobras não segue com "contas deficitárias". Ao contrário disso, a companhia vem apresentando resultados positivos, registrando neste primeiro semestre de 2014 lucro líquido de R$ 10,4 bilhões. Segundo ranking recente da consultoria Economática, a Petrobras é a empresa com maior lucro líquido do país no segundo trimestre de 2014, totalizando R$ 5 bilhões. O ranking foi elaborado com base nos resultados financeiros apresentados por 362 empresas de capital aberto, de 23 setores da economia, à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Importante ressaltar que a partir do ano que vem é previsto que a Petrobras tenha geração de caixa superior a investimentos por conta do aumento da produção de petróleo, com a previsão de crescimento de 7,5% este ano, da menor dependência de importações de derivados, pela expansão do seu parque de refino e da convergência dos preços no Brasil com as referências internacionais, conforme a política de preços de diesel e gasolina.
 

Veja mais

Prorefam: esclarecimento à Brasil Energia Online

21.Ago.2014

carta-geral.jpgLeia o esclarecimento que enviamos à Brasil Energia Online a respeito do Prorefam:

Com relação à matéria publicada pela Brasil Energia Online, no dia 19/8, com o título “Petrobras aprova apenas cinco propostas na última rodada do Prorefam”, a Petrobras esclarece que a 7ª rodada do 3º Programa de Renovação da Frota de Apoio Marítimo (Prorefam) ainda está em andamento e, portanto, não foi ainda aprovada qualquer proposta.

A Petrobras recebeu as propostas das empresas em julho e atualmente está negociando com os fornecedores. Na fase de negociação cada empresa concorrente pode ofertar até 6 embarcações para cada um dos tipos: AHTS 21.000, AHTS 18.000 e PSV 4.500, carga geral e PSV oleeiro. Com esta rodada a Petrobras espera alcançar a meta do programa. A previsão de assinatura dos contratos oriundos da 7ª rodada é 30 de outubro de 2014. (...)

Veja mais

Festival Internacional de Curtas-Metragens começa hoje em São Paulo

21.Ago.2014

Com nosso patrocínio, o Festival de Curtas-Metragens de São Paulo exibirá, em sua 25ª edição, 337 filmes selecionados entre 3400 inscritos. A mostra, uma das cinco maiores no mundo, começou ontem (20/08) e termina no dia 30 de agosto. Como destaques do festival, o dinamarquês Helium, que venceu o Oscar 2014 de melhor curta-metragem e Leidi, produção colombiana que recebeu a Palma de Ouro em Cannes.

O festival é dirigido por Zita Carvalhosa e organizado pela Associação Cultural Kinoforum. Nesta edição, o evento traz filmes de 51 países e apresenta o tema “Quebrando Muros”, com temas da atualidade, tais como as recentes manifestações pelo Brasil, além de uma reflexão sobre os 25 anos da queda do Muro de Berlim.

A mostra de filmes será realizada em sete salas de cinema da capital: no Museu da Imagem e do Som (MIS), Cinemateca Brasileira, CineSesc, Espaço Itaú de Cinema – Augusta, Centro Cultural São Paulo (CCSP), Cine Olido, Cinusp e também nos CEUs e espaços do Circuito Municipal de Cultura. (...)

Veja mais

Esclarecimento sobre movimentação patrimonial

20.Ago.2014

Leia nosso esclarecimento divulgado nesta quarta-feira (20/08):

A Petrobras refuta veementemente a informação de que a presidente Graça Foster tenha feito qualquer movimentação patrimonial com o intuito de burlar a decisão do TCU tomada no dia 23 de julho de 2014 que declarou a indisponibilidade de bens de gestores e ex-gestores da companhia.

Vale ressaltar que, na referida  decisão do TCU, a presidente Graça Foster não estava incluída dentre as pessoas nominadas no Acórdão como potenciais responsáveis por supostos danos ao patrimônio da companhia, os quais ainda serão apurados no âmbito de Tomada de Contas Especial, no mesmo Tribunal.

Documentos pessoais da presidente da companhia comprovam que, desde junho de 2013, ela já vinha providenciando a documentação necessária para a lavratura das Escrituras de Doação de Bens Imóveis aos seus filhos com Cláusula de Usufruto. É importante frisar que doações de bens são atos legítimos, previstos em lei e objetivam evitar futuros conflitos entre herdeiros.

Esses procedimentos foram: avaliações dos imóveis, obtenção de certidões, verificação do valor dos custos e tributos incidentes, elaboração das minutas das escrituras e sua posterior formalização, bem como os competentes registros imobiliários, culminando todos esses atos em 20 de março e 9 de abril de 2014.

Veja mais

Somos a empresa brasileira com maior lucro líquido no segundo trimestre de 2014

20.Ago.2014

Somos a empresa brasileira de capital aberto que registrou o maior lucro líquido no segundo trimestre de 2014. O ranking com os dez maiores lucros registrados foi feito pela consultoria Economatica e divulgado esta semana. Nosso lucro no consolidado dos meses de abril, maio e junho de 2014 foi de R$ 5 bilhões. O ranking da Economatica foi elaborado com base nos resultados financeiros apresentados por 362 empresas de capital aberto, de 23 setores da economia, à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Entre os fatores que impactaram positivamente nosso lucro líquido no segundo trimestre de 2014 estão três programas estruturantes do Plano de Negócios e Gestão 2014-2018: o Programa de Otimização de Custos Operacionais (Procop), o Programa de Desinvestimentos (Prodesin) e o Programa de Aumento da Eficiência Operacional (Proef). Os três programas juntos promoveram uma economia de R$ 3,1 bilhões no período de abril a junho. Considerando o primeiro semestre do ano, o lucro líquido foi de R$ 10,3 bilhões. Já o bruto no 1º semestre de 2014 foi de R$ 38,5 bilhões, 2% superior ao 1º semestre de 2013, principalmente devido aos maiores preços de derivados.

Veja mais

Estudo do Ipea indica que pré-sal garantirá demanda à indústria naval brasileira nos próximos 25 anos

20.Ago.2014

Revitalizada ao longo dos últimos 14 anos, com investimentos decisivos que realizamos,  a indústria naval brasileira deve manter o ritmo de crescimento. As encomendas previstas para a exploração de áreas do pré-sal garantem demanda para o setor pelos próximos 25 anos. A constatação faz parte do estudo “Ressurgimento da Indústria Naval no Brasil (2000-2013), elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e divulgado na última semana.

Segundo o estudo, o segmento de petróleo e gás offshore continuará sendo o grande demandante de embarcações nas próximas três décadas. Com base na perspectiva de encomendas de plataformas e embarcações de apoio para áreas do pré-sal, como o Campo de Libra, o estudo calcula uma demanda de pelo menos 544 embarcações a serem produzidas. O montante de recursos estimados é da ordem de R$ 227 bilhões.

Setor forte nas décadas de 60 e 70, a indústria naval brasileira enfrentou uma severa crise nos anos 80 e 90, e quase foi extinta. Esse quadro começou a ser revertido a partir do ano 2000, quando investimentos que fizemos deram início à retomada da indústria naval. Ao longo dos últimos 14 anos o setor apresentou crescimento anual de 19,5%, com investimentos de R$150 bilhões. O número de empregados saltou de 1.900 para 71 mil.

Segundo o Ipea, foram fundamentais no processo de revitalização o Programa de Renovação e Expansão da Frota de Embarcações de Apoio Marítimo (Prorefam), o Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp), o Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef) da subsidiária Transpetro, além das encomendas de plataformas de produção e sondas de perfuração.

Veja mais

Contrato com YPFB: resposta ao Brasil Econômico

20.Ago.2014

resposta-geral.jpgLeia o posicionamento que enviamos ao jornal Brasil Econômico sobre acordo que firmamos com a YPFB:

Em 18/08/2014 foram firmados três documentos entre a Petrobras e a YPFB, obtidos por meio de intensa negociação:

- Um acordo que põe fim às divergências contratuais existentes no Acordo de Suprimento de Gás (GSA) e pelo qual, após o encontro de contas de ambas as partes, a Petrobras pagará a YPFB a quantia de US$ 434 milhões;

- Um contrato de fornecimento de gás para a UTE Cuiabá, com término em 31/12/2016;

- Um aditivo ao GSA, ajustando critérios técnicos e comerciais do contrato de fornecimento.

O fornecimento de gás à Usina Termelétrica Cuiabá conta com contrato de fornecimento e logística de transporte próprios e independentes do GSA. O ponto de entrega de San Matias é utilizado para viabilizar o fornecimento à UTE Cuiabá, e compõe a sua logística de entrega. A UTE Cuiabá  vem gerando energia desde abril de 2014,  consumindo diariamente cerca de 2,24 milhões de m³ de gás natural. (...)

Veja mais