Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Assembleia Geral Extraordinária aprova a venda da Liquigás

31.Jan.2017

liquigas-peq.jpgInformamos que a Assembleia Geral Extraordinária de Acionistas (AGE) aprovou, em reunião realizada hoje, a venda da nossa subsidiária integral Liquigás Distribuidora S.A. (“Liquigás”), conforme anunciado em 17 de novembro de 2016.

A alienação de 100% das ações detidas por nós na Liquigás para a Companhia Ultragaz S.A., subsidiária da Ultrapar Participações S.A., foi aprovada na AGE pelo valor de R$ 2,67 bilhões.

A Liquigás atua no engarrafamento, distribuição e comercialização de gás liquefeito de petróleo (GLP) e está presente em quase todos os estados brasileiros. A empresa conta com 23 centros operativos, 19 depósitos, uma base de armazenagem e carregamento rodoferroviário e uma rede de aproximadamente 4.800 revendedores autorizados.

A conclusão da operação ainda está sujeita ao cumprimento das demais condições precedentes negociadas.

A venda da PetroquímicaSuape e da Citepe foi retirada de pauta da AGE, devido à decisão da 2ª Vara da Justiça Federal de Sergipe, que concedeu liminar determinando a suspensão da alienação, conforme fato relevante divulgado hoje.

Estamos tomando as medidas judiciais cabíveis em prol dos nossos interesses e de nossos investidores.

A PetroquímicaSuape e a Citepe são nossas subsidiárias integrais e fazem parte do Complexo Industrial Químico-Têxtil da companhia, localizado em Ipojuca, no estado de Pernambuco.

A geração de fluxo de caixa operacional do Complexo Citepe-Suape é negativa, o que demanda a realização de aportes de capital periódicos. Caso o processo de venda não seja concretizado, iremos analisar a possibilidade de fechamento desta unidade, visando reduzir a necessidade de aportes adicionais que drenam o nosso caixa.

Tanto a operação de venda da Liquigás, quanto da PetroquímicaSuape e Citepe, estão alinhadas ao nosso Plano Estratégico/PNG 2017-21, que prevê a saída integral das atividades de distribuição de GLP e petroquímica, respectivamente. Essas transações fazem parte do programa de parcerias e desinvestimentos que totalizou US$ 13,6 bilhões no biênio 2015-2016.

Postado em: [Institucional, Atividades]

4 comentários

Artur de Bem Duarte

02.Fe.2017

Essa Diretoria responderá , na JUSTIÇA, pelos desmandos que estão cometendo e destruindo a PETROBRÁS. Sr. Parente , que já estragou algumas empresas - RBS, BUNGE - agora quer destruir a PETROBRÁS. Artur de Bem Duarte

Eduardo Carnevali

01.Fe.2017

Qual foi o critério para fixação do preço? Qual o resultado da due diligence?

Jailson Ponciano

01.Fe.2017

Não entendo como uma venda de uma subsidiária dessa magnetude pode ser tratado como algo normal e rotineiro como se fosse um padeiro vendendo pão. E os seus funcionários como ficam nessa situação?.

João Mariano

31.Ja.2017

A Liquigas também gera fluxo negativo de caixa? Qual a justificativa para venda?