Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Esclarecimento sobre o Gasene

04.Jan.2015

esclarecimento-imprensa-notebook.jpgLeia o esclarecimento que divulgamos hoje (4/1):

Com relação a notícias sobre o Gasoduto do Nordeste - Gasene, a Petrobras esclarece que o Projeto GASENE foi constituído através de um "Project Finance" (Projeto Estruturado), elaborado pela Área Financeira da Petrobras, entre 2004 e 2005, com objetivo de captar recursos para construção do gasoduto GASENE.
 
De acordo com a estrutura financeira, foi criada uma SPE (Sociedade de Propósitos Específicos), a Transportadora Gasene S/A, de caráter privado, com objetivo de contratar os financiamentos, construir e operar o GASENE.
 
A Transportadora Gasene S/A, constituída pelo Santander, banco estruturador do "Project Finance" tinha como acionistas a Gasene Participações com 99,99% e 0,01% o Sr Antonio Carlos Pinto de Azeredo. Por sua vez a Gasene Participações tinha como acionista um trustee (PB Bridge Trust 2005) e 0,01% o Sr Antonio Carlos Pinto de Azeredo, administrador da empresa Domínio que prestou serviços de contabilidade e administração tributária para SPE e que também foi contratado pela Transportadora Gasene para ser o Presidente da Empresa.
 
Conforme acontece nas estruturas financeiras do gênero, a SPE (Transportadora Gasene S/A) não tem qualquer ligação societária com a PETROBRAS.
 
A SPE, Transportadora Gasene S/A, detinha a propriedade do Gasoduto e demais ativos e passivos do projeto, até que todos os financiamentos contraídos para implantação do mesmo fossem integralmente pagos. Uma vez pagos os financiamentos a Petrobras teria a opção de compra da totalidade das ações da na Transportadora Gasene.
 
A ligação entre a Petrobras e a SPE se dava através de contrato em que era estabelecido que a Transportadora Gasene S/A somente realizaria determinadas atividades mediante autorização da Petrobras. Essas atividades eram formalizadas através de Cartas de Atividades Permitidas (CAP). Conceito aprovado por todos os financiadores do projeto.

Com base na previsão do Contrato de Opção de Compra e Venda (firmado entre Petrobras, Transportadora Gasene e Gasene Participações), em 11/11/2011 a TAG, Transportadora Associada de Gás, empresa do sistema Petrobras, adquiriu a participação dos sócios na Transportadora Gasene S/A, e, em 31/01/2012, a incorporou.

Postado em: [Esclarecimentos]

10 comentários

JANILDO HONORIO DA SILVA

06.Ja.2015

Atos empresariais que poderiam ser objeto de elogios, quanto a sua adequada estratégia, eficiência e eficácia, no tocante aos efeitos positivos do seu planejamento, seja por ignorância ou maledicência generalizada, servem de insumo a nefastas manchetes, com as errôneas conotações dadas pelos que apreciam demolições e incêndios no âmbito de sua propriedade chamada Brasil (ou há alienígena trabalhando nisso?). Seja o que for, precisamos ter uma manifestação conjunta no âmbito nacional, ressaltando as virtudes da nossa empresa que são tão nobres quanto a sua grandeza física. Seus valores embutidos em cada um dos que a ela estão vinculados pelo emprego direto ou indireto. Fazer o o nosso melhor tem sido a meta de cada um. Os eventos externos são circunstanciais e efêmeros como as ondas que passam; internamente o foco não mudou: nossos sonhos estão consolidados e a nossa fé somada à habilidade do conjunto de talentos corporativo de seu pessoal, que é seu maior e indestrutível capital.

HART

05.Ja.2015

O esclarecimento não faz qualquer comentário sobre o valor da incorporação. Está ou não próximo do citado na notícia ou não pode ser divulgado por questões de segurança empresarial ?

Francisc Vazquez

05.Ja.2015

Parabéns a Petrobras por responder a altura da mídia que busca apenas denegrir.

Maria Auxiliadora Pinho de Carvalho

05.Ja.2015

O que eu não entendo é como a Petrobras também não se manifestou sobre o super-faturamento de 1800% como diz a midia. Eu dei uma olhada rápida nos jornais e me parece que o custo do Gasene ficou em torno de 6 bilhões de reais. De acordo com a revista técnica Oil&Gas Journal, o preço por milha construída de um gasoduto nos EUA era 5,37 milhões de dólares até 2013. O Gasene tem 960 km de extensão e uma milha é equivalente a 1,6 km. Se a gente fizer as contas vemos que o Gasene deve ter custado aproximadamente 3,3 bilhôes de dólares, o que dá em torno de 6,4 bilhões de reais, a uma paridade de 1 dólar para cada 2 reais. Onde está o super-faturamento de 1800 %? Porque ninguém explica isso para a mídia?

João Luis de Souza Almeida

05.Ja.2015

Vejo o assunto ainda como mal explicado ! É preciso ter máxima transparência para entender de verdade o ocorrido ! Mesmo que os empregados não duvidem da boa intenção , a falta de esclarecimentos claros , dá mais validade as conjecturas feitas na imprensa, com base em resultados reais e especulações virtuais.

Francisco de Assis Fernades pereira

05.Ja.2015

Tem muito economês no texto. Fica dificil entender. Desculpe minha ignorância

Leo

05.Ja.2015

Mentiras tem pernas curtas, logo o MP e Justica Federal expora a sociedade a verdade dos fatos.

Rodrigo

05.Ja.2015

No momento atual, me parece melhor não comentar nada sobre assuntos financeiros. Viva o SMS!

Marcio

05.Ja.2015

A notícia publicada no jornal "O GLOBO" fala em relatório de uma auditoria sigilosa do TCU. Se é sigilosa, como o jornal teve acesso? A PETROBRAS deveria exigir judicialmente o direito de resposta ou esclarecimento, na mesma proporção das manchetes na mídia, pois fala-se em "criação de empresa de fachada".

Antonio Ricardo CA

04.Ja.2015

Sugiro mais transparência durante as negociações, a força de trabalho merece esclarecimentos dos pontos levantados nos tópicos do planejamento estratégico.