Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Viabilidade econômica da produção no pré-sal: nota de esclarecimento

06.Jan.2015

Leia nosso esclarecimento, divulgado nesta terça-feira (06/01), a respeito da viabilidade da produção no pré-sal brasileiro: 

Em relação à matéria intitulada “Petróleo desaba e já é ameaça ao pré-sal”, publicada hoje, 6/1, no jornal "O Globo", a Petrobras esclarece que está aumentando a sua capacidade de produção de petróleo e gás no pré-sal brasileiro de modo economicamente viável. A companhia informa que o break even (preço mínimo do barril a partir do qual a produção é economicamente viável) planejado no momento em que foram aprovados os projetos de produção do pré-sal, situava-se no entorno de US$ 45 por barril, incluída a tributação e sem considerar os gastos com infraestrutura de escoamento de gás. Ao considerá-los, esse valor pode aumentar entre US$ 5 e US$ 7 por barril.

Além disso, o break even já mencionado, leva em consideração uma vazão de poços entre 15 e 25 mil barris por dia. Atualmente a Petrobras produz no pré-sal a uma vazão média de 20 mil barris por dia. Alguns poços do Polo Pré-sal da Bacia de Santos têm alcançado vazão superior a 30 mil barris de óleo por dia, com efeito positivo na economicidade dos projetos. Essa elevada produtividade permitiu, por exemplo, que as unidades piloto de produção do FPSO Cidade de São Paulo (navio-plataforma operando no campo de Sapinhoá) e FPSO Cidade de Paraty (instalada no campo de Lula) atingissem a sua capacidade máxima de produção, de 120 mil barris por dia, com apenas quatro poços produtores interligados a cada uma delas.

Esse cálculo considera que todos os dispêndios dos projetos (investimentos, custos operacionais e tributação) estão associados ao nível de preços dos insumos vigente no momento da sua aprovação. É importante destacar, ainda, que os custos da indústria fornecedora de bens e serviços são, historicamente, correlacionados aos preços de petróleo no mercado internacional. Quando há redução relevante, como no caso atual do patamar de preços do barril, ela é acompanhada, ainda que não imediatamente, de uma diminuição dos custos em segmentos importantes do setor de bens e serviços. O efeito dessa redução compensa, em parte, a perda de receita ocasionada pela queda do preço do barril.

Vale ressaltar, também, que as decisões de investimento em projetos de Exploração & Produção – especialmente os destinados a águas profundas – são baseadas em cenários que incorporam uma visão de longo prazo, não só para os preços, como também para todos os demais insumos e custos dos projetos.

Alta produtividade - O enorme potencial do pré-sal pode ser avaliado pela elevada produtividade dos poços em operação. No último dia 16 de dezembro, por exemplo, a produção de petróleo nos campos operados pela companhia na província do pré-sal nas bacias de Santos e Campos atingiu a marca histórica de 700 mil barris de petróleo por dia (bpd), com a contribuição de apenas 34 poços produtores interligados a 12 diferentes plataformas - sendo oito deles produzindo exclusivamente na camada pré-sal. Esse volume foi alcançado apenas oito anos depois da primeira descoberta de petróleo nessa província, em 2006, e apenas seis meses após a companhia ter atingido a marca de 500 mil bpd, em julho.

Além disso, vêm contribuindo para o desempenho da companhia no pré-sal os resultados obtidos pelos programas estratégicos PRC-Poço (Programa de Redução de Custos em Poços) e PRC-Sub (Programa de Redução de Custos em Sistema Submarinos). Esses programas integram iniciativas que vêm incorporando melhorias contínuas na redução da duração e dos custos não só de poços, como também de instalações submarinas dos projetos de Exploração e Produção, contribuindo para aumentar ainda mais a competitividade econômica dos projetos do pré-sal. Como exemplo da melhor produtividade que vem sendo obtida desde 2010, destaca-se a redução da ordem de 60% no tempo de construção de poços dos campos de Lula e Sapinhoá, ambos no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos.

Postado em: [Atividades, Esclarecimentos]

17 comentários

Giovanna

17.Ab.2017

Gostaria de saber o destino de suas produções.!!!!!1 Preciso fazer um trabalho e essa é uma das perguntas. Eu escolhi o tema petrobras , então me ajude pf.

Fatos e Dados

25.Ab.2017

Olá, Giovanna,

saiba mais sobre nossas atividades em www.petrobras.com.br

ricardo natal beuren

07.No.2016

Tenho duvidas da viabilidade economica deste evento; falta dados tecnologicos, como localização, profundidade, dimensão ductil de extração, pressão negativa, atividades sismicas e a corrosão brutal que ocorre nos equipamentos, fatos que pouco são comentados.

Caio Vinicius

06.Ou.2016

Olá Fatos e Dados Petrobras, Com essa excelência toda de extração no Pré-Sal, com o seu baixo custo de produção apresentado, e alta produtividade com numero de postos reduzidos. Favor me Explicar e Detalhar, porque qual motivo exatamente, está sendo Retirada a Exclusividade da Petrobras para Produção e Extração nestes Postos do Pre-Sal? E Porque está sendo retirado a Obrigatoriedade de 30% participação da Petrobras? Sendo Transferido para as possíveis 6 Internacionais? To procurando como resposta apenas, Fatos e Dados porém lógicos, que sustentem a Exclusão da Petrobras do Pré-Sal desta proporção. Fico no Aguardo.

Antonio Rodrigues Neto

03.Ma.2016

Sou leigo no assunto e estou tentando me iterar. Comenta-se que o petróleo desta camada, pré sal, não é de boa qualidade, que o produto extraído só é bom para fabricação de plástico e não de combustível. Tem algum fundamento isso ?

Fatos e Dados

10.Ma.2016

Olá, Antonio,

sugerimos que conheça nosso ambiente digital #DaquiPraFrente e assista ao vídeo sobre pré-sal. Leia também nosso post sobre a viabilidade técnica e econômica do pré-sal.

Eduardo

25.Fe.2016

Com o preço do barril hoje, ainda é lucrativo investir na extração do pré-sal? Não teria como responderem aqui, uma vez que parece ser a dúvida de muitos?

Fatos e Dados

29.Fe.2016

Olá Eduardo,

sugerimos a leitura do nosso post mais recente sobre o assunto: Resultados comprovam viabilidade técnica e econômica do pré-sal.

Elias Freire

24.Fe.2016

Em 21.ja.2016, Henrique fez a seguinte pergunta: "O barril está cotado em menos de U$ 23,00 hoje. Existe alguma viabilidade econômica de extração para esse valor do barril?" Em 25.Ja.2016, a PETROBRAS respondeu: "As novas tecnologias que desenvolvemos e a alta produtividade dos poços garantem a viabilidade econômica do pré-sal." Essa resposta remete a um link:http://www.petrobras.com.br/fatos-e-dados/resultados-comprovam-viabilidade-tecnica-e-economica-do-pre-sal.htm Acessei esse link e não vi nenhuma refer~enciaao valor do custo de produção do barril de petróleo no pré sal. Vocês poderiam ser mais claros e apresentar o valor desse custo:

Arthur Santana

12.Fe.2016

" no momento em que foram aprovados os projetos de produção do pré-sal, situava-se no entorno de US$ 45 por barril" No momento que foram aprovados os projetos o barril tinha um custo médio de US$ 45, e hoje, quanto custa a extração por cada barril ?

Fatos e Dados

16.Fe.2016

Olá, Arthur,
sugerimos a leitura do nosso post mais recente sobre o assunto: Resultados comprovam viabilidade técnica e econômica do pré-sal

Henrique

21.Ja.2016

O barril está cotado em menos de U$ 23,00 hoje. Existe alguma viabilidade econômica de extração para esse valor do barril?

Fatos e Dados

25.Ja.2016

Olá, Henrique
As novas tecnologias que desenvolvemos e a alta produtividade dos poços garantem a viabilidade econômica do pré-sal.

Confira em nosso site mais informações sobre o pré-sal.

Paulo Miranda

18.Ou.2015

Lembrete: energia eólica e solar não são lubrificantes nem se produz plástico com isso. Com o petróleo não se produz só energia, por meio de combustíveis, existe uma gama enorme de derivados. Por sinal, a Petrobras poderia citar quanto rende cada barril de petróleo derivado no Brasil e quanto as suas parceiras exportam a parte que lhes cabe da parceria. Bem como quanto elas contribuem!

Felipe Oliveira Rodrigues

14.Ou.2015

Gostaria de saber qual o atual custo de produção por barril de petróleo nos poços do pré sal, assim ficaria mais fácil entender até que ponto novos investimentos ou a manutenção da produção é economicamente viável.

Fatos e Dados

17.No.2015

Olá, Felipe,

sugerimos que envie sua dúvida ao Fale Conosco, em nosso site.

Saudações,

a equipe

josé luiz

20.Ag.2015

está passando da hora do país começar a investir maciçamente em energias renováveis como eólica e solar onde o Brasil é privilegiado.fora as instalações físicas dessas usinas os políticos ainda não conseguem roubar as referidas fontes (vento e luz).

Marlon Brando

26.Ma.2015

Qual é o custo de extração de 1 barril do pré-sal?

Fatos e Dados

05.Ju.2015

Olá, Marlon,

sugerimos que envie sua dúvida para o Fale Conosco, em nosso site.

Saudações,

a equipe

Andre

14.Ja.2015

Além da questão meramente financeira, a Petrobrás é uma estatal que deve levar em conta os interesses do País! Desse modo, o aumento da produção contribui para o equilíbrio da nossa balança comercial, geração de impostos e royalties, que não sei se lembram, irão para Educação (75%) e Saúde (25%). Ou tem alguém aqui preocupado mais com os dividendos na Bovespa que a melhoria da receita de áreas elementares como as citadas? Parabéns Petrobrás! Os abutres só estão desejando sua desgraça para se lambuzar nas suas riquezas. Nos salve disso!!!

Eduardo Salvador - Portugal, amigo da Galp

11.Ja.2015

Tudo o que foi dito está correto, em termos de negócio, investimento feito, aumenta-se a produção ao limite, mas inunda-se o mercado, porque todos os Paises produtores, estão com o mesmo critério, vendar mais em mercado recessivo, esquecendo-se a oferta, implica baixar cada vez mais os preços, criando dificuldades aos Países e Companhias que fizeram grandes investimentos, como não há acordo na OPEP, para suster a produção, caísse no super havido, quem lucra são os grandes consumidores, aproveitando o mercado recessivo.

Eliton

08.Ja.2015

Concordo que os dados quantitativos sao importantes. No entanto, os dados financeiros devem ser abordados da mesma forma.

RICARDO

08.Ja.2015

-ACHO QUE VIVEMOS UM MOMENTO DE VITAL IMPORTÂNCIA PARA NOSSA COMPANHIA,COM CERTEZA TEM INTERESSES EXTERNOS FAZENDO PRESSÃO PARA QUE NÃO MELHORE NOSSA SITUAÇÃO PORÉM,DEVEMOS MOSTRAR PARA ESTES "INTERESSADOS EXTERNOS" QUE TEMOS CONDIÇÕES DE NOS TORNARMOS UMA DAS MAIORES EMPRESAS DE PETRÓLEO DO MUNDO ,MAS ESTAMOS COM CERTEZA NOS DEPARANDO COM GIGANTES EM EXPECULAÇÃO,ESPIONAGEM,ETC...,DEVEMOS FICAR BEM ,MAS MUITO BEM ATENTOS MESMO......

Ezequiel

07.Ja.2015

A vá. Preço do barril em torno dos US$ 50 e ainda sim é viável a extração ? Tá bom.

*Campos obrigatórios




Enviar