Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Estamos tomando todas as medidas para que obras no Comperj não sejam paralisadas

29.Set.2015

resposta-geral.jpgLeia a resposta que enviamos a veículos de imprensa sobre paralisação de obras do Comperj:

O Consórcio QGIT, formado pelas empresas Construtora Queiroz Galvão S.A., Iesa Óleo & Gás S.A. e Tecna Brasil Ltda, responsável pela construção das Unidades de Processamento de Gás Natural (UPGNs), informou que irá desmobilizar toda sua equipe, tendo sido dispensados aproximadamente 650 trabalhadores ontem (28/09).

No dia 24/09/2015, a direção do Consórcio QGIT informou a Petrobras a sua intenção de encaminhar uma proposta de repactuação do contrato e a paralisação das obras a partir do início de outubro de 2015, alegando como causa suas severas dificuldades financeiras. A Petrobras informou ao Consórcio que não seria aceita a repactuação do contrato, uma vez que a Petrobras está em dia com todas as suas obrigações contratuais, e que não concorda com a paralisação das obras.

A Petrobras está tomando todas as medidas necessárias no sentido de que o Consórcio QGIT não paralise as obras, evitando desta forma quaisquer atrasos do projeto. Entretanto, caso o Consórcio QGIT prossiga com as desmobilizações e consequente paralisação das obras, a Petrobras aplicará as sanções previstas em contrato, incluindo a rescisão contratual. Neste caso, será realizada uma nova contratação dos serviços remanescentes, buscando-se evitar qualquer impacto no cronograma de entrega da unidade.

Postado em: [Respostas à imprensa, Atividades]