Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

filtro data: 10/2016

Concluímos a aquisição dos ativos de Rio Neuquen, na Argentina, e Colpa Caranda, na Bolívia

28.Out.2016

Concluímos hoje a aquisição de 33,6% da concessão de Rio Neuquen, na Argentina, e de 100% do ativo de Colpa Caranda, na Bolívia, por US$ 56 milhões. Os ativos pertenciam à Petrobras Argentina e foram recomprados porque têm valor estratégico. Em julho, conforme divulgado, vendemos nossa participação de 67,19% na Petrobras Argentina (PESA), detida através da Petrobras Participaciones S.L. (PPSL), para a empresa Pampa Energía por US$ 897 milhões.

Río Neuquén é um campo terrestre de tight gas (gás natural não convencional), localizado na província de Neuquén, na Argentina, e Colpa Caranda é um campo de gás na Bolívia, localizado a 100 km ao norte da cidade de Santa Cruz de la Sierra.

Ver post completo

"Estamos virando o jogo"

27.Out.2016

presidente-pedro.jpgCom um discurso curto e direto para um auditório lotado no último dia da Rio Oil & Gas, nosso presidente, Pedro Parente, encerrou a feira na cerimônia da noite desta quinta-feira. Para Pedro Parente, estamos "virando o jogo". "Falo isso com muito cuidado, sabemos que tem muito trabalho e muita resistência pela frente, muita coisa pra resolver. Mas o que nos imbui é o desejo de continuar fazendo essa virada, precisamos fazer o que tem que ser feito, o que é certo", disse o executivo.

O presidente destacou também a melhoria da governança proporcionada pelo programa de parcerias. "Com parceiros, temos que apresentar os melhores e maiores padrões possíveis de governança", disse Parente, ressaltando que as parcerias aumentam também a nossa resiliência em relação a pressões não ligadas ao próprio negócio. Ele destacou ainda que desinvestimentos e parcerias pelos quais passamos são parte de um movimento mundial da indústria de petróleo, bem como a redução de custos nos bens e serviços ligados ao segmento.

Ver post completo

Um sistema de produção por ano em Libra

27.Out.2016

fernando-borges-blog.jpgPretendemos colocar em operação um novo sistema definitivo de produção a cada ano na área de Libra, começando pela área noroeste do bloco. O primeiro desses quatro sistemas entra em operação em 2020 e deverá ter capacidade de 180 mil barris de petróleo por dia e um total de 17 poços. Os demais entram nos anos subsequentes. As informações são do gerente-executivo de Libra, Fernando Borges, que participa nesta quinta-feira (27/10) de sessão especial na Rio Oil & Gas 2016 com a palestra Libra: O Caminho à Frente, onde dará um panorama geral do projeto

Em entrevista, o executivo falou da importância do modelo de parceria para a estratégia de desenvolvimento da produção em Libra. A intensa troca de conhecimento possibilitada pela convivência diária de técnicos dos diferentes sócios do projeto, em modelo até então inédito na Petrobras, bem como a governança adotada, possibilitaram, por exemplo, a identificação de um grande número de oportunidades de melhoria no projeto como um todo. (...)

Ver post completo

Reduzimos a taxa de declínio de Marlim de 10% para 3,8% ao ano

26.Out.2016

marcos-Faerstein.jpgDerrubamos a taxa de declínio anual da produção no campo de Marlim, na Bacia de Campos. Nos últimos seis anos, a taxa caiu de 10% para 3,8% ao ano, informou o gerente de Engenharia de Reservatórios da companhia, Marcos Faerstein, na sessão da Rio Oil & Gas “Aumentando o Fator de Recuperação nos novos cenários de baixo preço do petróleo” nesta quarta-feira (26/10).

Faerstein explicou que conduzimos diversas iniciativas para aumentar a rentabilidade de nossas operações num momento em que a indústria enfrenta preços de petróleo mais baixos. "Entre as mais importantes estão o gerenciamento da produção e da injeção de água”, avaliou. (...)

Ver post completo

Somos a marca que mais representa o Brasil

26.Out.2016

marca.jpg

Fomos vencedores em duas categorias da pesquisa Top of Mind, elaborada pelo Instituto Datafolha. Somos campeões na categoria estreante “Marca que representa o Brasil”, além de sermos a marca mais lembrada no segmento combustível, pela atuação de nossa subsidiária Petrobras Distribuidora.

Na categoria “Marca que representa o Brasil”, obtivemos 13% das menções, à frente de Coca-Cola e Banco do Brasil, ambas com 4%, Nestlé e Nike, com 2% e Sadia e Havaianas, com 1% cada. (...)

Ver post completo

Precisamos nos recuperar financeiramente para aproveitar oportunidades, avalia diretor

25.Out.2016

As oportunidades que surgirão nos próximos anos no setor de óleo e gás podem ser convertidas em grandes resultados se estivermos recuperados financeiramente. Essa foi a principal mensagem do nosso diretor de Desenvolvimento da Produção e Tecnologia, Roberto Moro, em palestra no Fórum de Engenharia, durante a Rio Oil & Gas Expo and Conference, no Rio de Janeiro.

O executivo lembrou que a falta de perspectiva de que os preços do petróleo se recuperem no curto prazo nos levaram a um reposicionamento estratégico. “Foi um trabalho bastante árduo, em que buscamos entender o contexto em que estamos inseridos. Aceleramos em dois anos a recuperação financeira, que estava prevista para 2020. Custos precisam ser reduzidos e desinvestimentos precisam ser feitos”, disse, enxergando grandes oportunidades no horizonte 2021. “Temos que estar prontos”, completou. (...)

Ver post completo

Nosso conhecimento é fundamental para indústria de petróleo e gás no Brasil, destaca diretora

25.Out.2016

solange-blog.jpgA nossa capacitação tecnológica em águas profundas e ultraprofundas combinada à experiência acumulada em mais de 60 anos de atividades foram determinantes para o desenvolvimento da indústria offshore brasileira. Ao longo de nossa história e dos diferentes ciclos de crescimento de produção de petróleo e gás, construímos uma consistente base de conhecimento, que contribuiu não só para gerar valor aos acionistas como também para criar oportunidades de expansão industrial no país. Os principais marcos dessa atuação foram destaque da palestra apresentada pela diretora de Exploração e Produção, Solange Guedes, ontem (24/10), no primeiro dia da Rio Oil & Gas. (...)

Ver post completo

Nelson Silva: Gestão é parte essencial do nosso plano estratégico e de negócios

24.Out.2016

nelson-silva.jpgA adoção de um novo sistema de gestão é parte essencial do Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021. Em almoço-palestra sobre os novos caminhos da companhia neste dia de abertura da Rio Oil & Gas, o diretor de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão da Petrobras, Nelson Silva, disse que a  Petrobras adotará novas ferramentas para a gestão de custos e riscos, assim como a meritocracia e sistema de consequências. Haverá disciplina para acompanhamento de metas que serão desdobradas até o nível de supervisão. A companhia como um todo já busca reduzir em 36% a taxa de acidentes registráveis e tem como meta baixar a dívida líquida de 5,3 vezes a sua geração de caixa em dezembro de 2015 para 2,5 vezes em dezembro de 2018. (...)

Ver post completo

Nosso presidente e o da Total detalham parceria na Rio Oil & Gas

24.Out.2016

assinatura-total.jpg

Nosso presidente Pedro Parente e o da Total, Patrick Pouyanné, detalharam na tarde desta segunda-feira, em entrevista coletiva à imprensa, a aliança estratégica acertada hoje entre as duas empresas. O memorando de entendimento assinado visa à cooperação principalmente nos segmentos de Exploração & Produção (E&P) e Gás & Energia (G&E) no Brasil e oportunidades potenciais no exterior. Num segundo momento, a parceria também pode ocorrer na área de refino.

Pedro Parente disse que a parceria acertada hoje é extremamente relevante para nós.  "É mais especial ainda porque é dentro do contexto dessa conferência de petróleo e gás, num momento extremamente importante para o setor, em que as perspectivas para o segmento começam a se abrir no país". (...)

Ver post completo

Participamos da abertura da Rio Oil & Gas 2016

24.Out.2016

presidente.jpg

Temos motivos para ter “uma cautelosa e justificada esperança de que fomos recolocados numa trajetória de firme e consistente recuperação”, disse nosso presidente, Pedro Parente, na abertura da Rio Oil & Gas Expo and Conference, nesta segunda-feira, no Rio de Janeiro. Para ele, o setor de óleo e gás pode responder rapidamente a uma estabilidade de regras no setor. “Posso afirmar sem sombra de dúvidas que muitos bilhões de dólares aguardam apenas que regras adequadas e estáveis estejam presentes, para começar a fluir. Somente a Petrobras e seu programa de parcerias e desinvestimentos serão responsáveis por investimentos em torno de 95 bilhões de dólares nos próximos cinco anos - sendo 75 bilhões de dólares próprios e 20 bilhões de dólares de parceiros", afirmou. 

A possibilidade de escolhermos em que campos seremos operadores no pré-sal; e a flexibilização das regras de conteúdo local também foram temas em destaque na solenidade. De acordo com o presidente Temer, “desafogar” a companhia e trazer os setores da iniciativa privada levará à geração de empregos. “A recuperação institucional e financeira da Petrobras dará novo ímpeto ao setor”, disse. (...)

Ver post completo