Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Tudo sobre: Produtos e Serviços

Anunciamos revisão no preço do gás de cozinha

17.Mar.2017

gas-glp.jpg

Informamos que reajustaremos os preços do gás liquefeito de petróleo para uso residencial vendido em botijões de até 13 kg (GLP P-13) em 9,8%, em média. O reajuste entra em vigor à zero hora de 21 de março de 2017, próxima
terça-feira.

O último reajuste ocorreu em 01 de setembro de 2015. A correção atual não se aplica ao GLP destinado a uso industrial. (...)

Ver post completo

Anunciamos redução nos preços dos combustíveis

24.Fev.2017

revisao-combustiveis.jpg

De acordo com nossa política de preços anunciada em outubro de 2016, decidimos reduzir o preço do diesel nas refinarias em 4,8%, em média, e da gasolina em 5,4%, em média. Os novos valores começam a ser aplicados a partir de 25/02/2017.

A decisão é explicada principalmente pelo efeito da valorização do real desde a última revisão de preços, pela redução no valor dos fretes marítimos e ajustes na nossa competitividade no mercado interno. (...)

Ver post completo

Anunciamos revisão nos preços dos combustíveis

26.Jan.2017

revisao-combustiveis.jpgDe acordo com nossa política de preços anunciada em outubro de 2016, o Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) decidiu reduzir o preço do diesel nas refinarias em 5,1%, em média, e da gasolina em 1,4%, em média. Os novos valores começam a ser aplicados a partir de 27/01/2017.

A decisão é explicada principalmente pelo efeito da valorização do real desde a última revisão de preços, por ajustes na nossa competitividade no mercado interno e pela redução dos preços dos derivados nos mercados internacionais, especialmente do diesel, que registrou uma elevação de estoques em função de um inverno menos rigoroso que o inicialmente previsto no hemisfério norte. (...)

Ver post completo

Revisamos o preço dos combustíveis

05.Jan.2017

gasolina-liq.jpgDe acordo com nossa política de preços anunciada em outubro de 2016, o Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) decidiu elevar o preço do diesel nas refinarias em 6,1%, em média. Os novos valores começam a ser aplicados a partir de 06/01/2017. O preço da gasolina nas refinarias ficou inalterado.

A decisão é explicada principalmente pelo efeito da continuada, embora mais discreta, elevação dos preços do petróleo nos mercados internacionais, pela valorização do real desde a última revisão de preços e por ajustes na nossa competitividade no mercado interno de gasolina e diesel. As revisões anunciadas hoje refletem também movimentos sazonais nas cotações globais dos derivados, com os preços do diesel respondendo a uma maior demanda em função de inverno no hemisfério norte. (...)

Ver post completo

Reajustamos preço do GLP industrial

06.Dez.2016

glp-gas.jpgReajustamos os preços de comercialização do GLP destinado aos usos industrial, comercial e granel às distribuidoras em 12,3%, em média, valendo a partir desta quarta-feira (7/12).

Esclarecemos, também, que os preços de GLP destinado ao uso residencial, comercializado em botijões de até 13kg (conhecido como P13 ou gás de cozinha), não foram reajustados.

Ver post completo

Revisamos os preços de combustíveis

05.Dez.2016

gasolina-liq.jpg

De acordo com a nossa política de preços, anunciada em outubro, o Grupo Executivo de Mercado e Preços (Gemp) se reuniu na tarde de hoje e decidiu elevar o preço do diesel nas refinarias em 9,5%, em média, e da gasolina em 8,1%, em média, com vigência a partir de amanhã.

As principais variáveis que explicam a decisão do Grupo Executivo são o aumento observado nos preços do petróleo e derivados e desvalorização da taxa de câmbio no período recente. Por outro lado, a nossa participação no mercado interno de diesel registrou pequenos sinais de recuperação. (...)

Ver post completo

Reduzimos novamente preço da gasolina e do diesel nas refinarias

08.Nov.2016

lubnor-refinaria.jpg

De acordo com a política de preços que anunciamos dia 14 de outubro, nosso Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) se reuniu na tarde de hoje e decidiu reduzir o preço do diesel nas refinarias em 10,4% e da gasolina em 3,1%.

A combinação de queda no preço do petróleo e derivados entre o dia 14 de outubro e hoje, que chega a 12,1%, e a redução da nossa participação nas vendas ao mercado interno têm impactos sobre o nível de utilização dos nossos ativos, especialmente no refino, sobre os níveis de estoques e também sobre os fluxos de importação e exportação. Essas variáveis justificaram uma correção maior nos preços do diesel que na gasolina. (...)

Ver post completo

Alteramos os contratos de fornecimento de GLP com distribuidoras

01.Nov.2016

gas-blog.jpgNão fizemos qualquer mudança na tabela de custos do GLP, que continua tendo a mesma tarifação. No entanto, alteramos os contratos de fornecimento de GLP com as distribuidoras para melhor refletir custos de logística que tipicamente deveriam por elas ser cobertos, mas que eram suportados pela companhia. É um movimento semelhante ao que foi realizado há dois anos para os contratos de fornecimento de diesel e gasolina.
 
Estimamos que o impacto sobre os preços do botijão de 13 kg, que é a referência para uso residencial, seja de R$ 0,20 por unidade, na média do país. Isso representa 0,36% no preço de um botijão que custe R$ 55,00, por exemplo. De acordo com cálculos internos, o impacto máximo, desconsiderando a média nacional, não ultrapassará R$ 0,70 por botijão em nenhum ponto do país. (...)

Ver post completo

Adotamos nova política de preços de diesel e gasolina

14.Out.2016

politica-preco.jpgA nova política terá como base dois fatores: a paridade com o mercado internacional - também conhecido como PPI e que inclui custos como frete de navios, custos internos de transporte e taxas portuárias – mais uma margem que será praticada para remunerar riscos inerentes à operação, como, por exemplo, volatilidade da taxa de câmbio e dos preços sobre estadias em portos e lucro, além de tributos. A diretoria executiva definiu que não praticaremos preços abaixo desta paridade internacional.

A principal diferença em relação ao que ocorre hoje é o prazo para os ajustes em relação ao mercado internacional. A nova política prevê avaliações para revisões de preços pelo menos uma vez por mês. É importante ressaltar que, como o valor desses combustíveis acompanhará a tendência do mercado internacional, poderá haver manutenção, redução ou aumento nos preços praticados nas refinarias. (...)

Ver post completo

Refinaria Abreu e Lima bate novo recorde mensal de processamento de petróleo

16.Set.2016

RNEST_DISIEL.jpg

A Refinaria Abreu e Lima (RNEST) bateu, pelo quarto mês consecutivo, seu recorde de processamento de petróleo. Em agosto, a refinaria alcançou a marca de 3,09 milhões de barris, o equivalente a 99,77 mil barris de petróleo processados por dia, carga 0,6% superior ao mês de julho de 2016.

Com esse desempenho operacional, a RNEST já é responsável por cerca de 30% de todo o Diesel S-10 que é produzido no Brasil e colabora com a redução do nosso nível de importação do combustível. Atualmente, a Unidade entrega 10 mil m³ por dia do derivado aos seus mercados-alvo, no Norte e Nordeste. Segundo o diretor de Refino e Gás Natural, Jorge Celestino Ramos, a RNEST tem se mostrado um ativo competitivo, com 70% de capacidade de conversão de petróleo em diesel, combustível essencial para a circulação de produtos e riquezas do país. “Nós temos conseguido operar essa refinaria com bastante eficiência, vide os recordes que obtivemos”, ressalta. (...)

Ver post completo