Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Tudo sobre: Respostas à imprensa

Licitação para contratatação de helicópteros: resposta ao Estado de S.Paulo

23.Out.2015

resposta-estadao.jpgLeia  a resposta que enviamos ao Estado de S.Paulo sobre licitação para contratatação de helicópteros:

Resposta:
"A demanda de helicópteros está sendo revista frente os ajustes de investimentos anunciados pela Petrobras"(...)

Ver post completo

Consórcio Tubovias: resposta ao Estado de S.Paulo

23.Out.2015

resposta-estadao.jpgLeia a resposta que enviamos ao Estado de S.Paulo sobre o Consórcio Tubovias:

Resposta:
O Consórcio Tubovias informou, na data de hoje, que pretende promover um ajuste no efetivo de mão de obra até a negociação final de um eventual aditivo. O pleito proposto tem por objetivo adequar o escopo do projeto ao necessário para permitir a partida da Unidade de Processamento de Gás Natural, que integra o Plano de Negócios da Petrobras 2015-2019(...)

Ver post completo

Contratação de escritórios de investigação: resposta à Folha de S.Paulo

05.Out.2015

resposta-folha.jpgLeia a resposta que enviamos à Folha de S.Paulo sobre contratação de escritórios especializados em investigação:

Resposta:
A Petrobras contratou os escritórios especializados em investigação Trench, Rossi e Watanabe Advogados e Gibson, Dunn & Crutcher LLP para apurar a natureza, extensão e impacto das ações cometidas no contexto da Operação Lava Jato.

A contratação de escritórios externos tem como premissa garantir a independência das investigações e está em linha com as diretrizes do Departamento de Justiça Americano (DoJ) e da Securities Exchange Commission (SEC), órgãos americanos que têm competência para investigar os casos relacionados ao Foreign Corrupt Practices Act (FCPA), bem como com as recomendações sobre as melhores práticas de compliance da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). De acordo com as orientações de tais órgãos(...)

Ver post completo

Reestruturação da área de Comunicação: resposta ao Estado de S.Paulo

05.Out.2015

resposta-estadao.jpgLeia a resposta que enviamos ao Estado de S.Paulo sobre reestruturação da nossa área de Comunicação:

Resposta:
A reestruturação da comunicação foi planejada com apoio da consultoria Bain, que já possuía um contrato com a Petrobras para esse tipo de serviço. O novo modelo – que é parte de uma revisão mais ampla do modelo de gestão da Petrobras como um todo – foi aprovado pela Diretoria Executiva e entrará em vigor a partir de 1 de novembro.

O trabalho teve como premissas principais a centralização das atividades, melhoria dos processos e otimização de recursos. Com o novo modelo, haverá redução de 30% dos gastos referentes ao corpo gerencial(...)

Ver post completo

Reajuste de combustíveis nos últimos 10 anos: resposta ao Estado de S.Paulo

01.Out.2015

resposta-estadao.jpgLeia a resposta que enviamos a O Estado de S.Paulo (Coluna Celso Ming) sobre reajuste de preço de venda de gasolina e diesel nas refinarias nos últimos 10 anos:

 

Resposta:
Reajustes médios dos preços da PETROBRAS, sem impostos.

 

VIGÊNCIA GASOLINA DIESEL
10/09/05
16,4%
14,6%
02/05/08
10%
15%
09/06/09
- 4,5%
-15%
01/11/11
10%
2%
23/06/12
7,83%
3,94%
16/07/12
6%
30/01/13
6,6%
5,4%
06/03/13
5%
30/11/13
4%
8%
07/11/14
3%
5%
30/09/15
6%
4%

  (...)

 

Ver post completo

Estamos tomando todas as medidas para que obras no Comperj não sejam paralisadas

29.Set.2015

resposta-geral.jpgLeia a resposta que enviamos a veículos de imprensa sobre paralisação de obras do Comperj:

O Consórcio QGIT, formado pelas empresas Construtora Queiroz Galvão S.A., Iesa Óleo & Gás S.A. e Tecna Brasil Ltda, responsável pela construção das Unidades de Processamento de Gás Natural (UPGNs), informou que irá desmobilizar toda sua equipe, tendo sido dispensados aproximadamente 650 trabalhadores ontem (28/09).

No dia 24/09/2015, a direção do Consórcio QGIT informou a Petrobras a sua intenção de encaminhar uma proposta de repactuação do contrato e a paralisação das obras a partir do início de outubro de 2015, alegando como causa suas severas dificuldades financeiras. A Petrobras informou ao Consórcio que não seria aceita a repactuação do contrato, uma vez que a Petrobras está em dia(...)

Ver post completo

Reajuste no preço do GLP: resposta à imprensa

25.Set.2015

resposta-geral.jpgLeia a resposta que enviamos a veículos da imprensa sobre reajuste nos preços de comercialização do GLP para uso industrial, comercial e granel:

A Petrobras, em continuidade à promoção do alinhamento dos preços do GLP, reajustou os preços de comercialização do GLP para uso industrial, comercial e granel, no percentual médio de 11%, com vigência a partir de 25/09/2015.

Este alinhamento não abrange o GLP destinado ao uso residencial, conhecido como gás de cozinha, o qual já havia sido reajustado no primeiro dia deste mês. (...)

Ver post completo

Contratos no exterior: resposta ao Valor

23.Set.2015

resposta-valor.jpgLeia a resposta que enviamos ao Valor Econômico sobre contratos no exterior:

Resposta:
A Petrobras informa que instaurou, em agosto de 2013, Comissão Interna de Apuração para avaliação do contrato firmado com a empresa Odebrecht. Cópia do Relatório Final desta comissão, bem como o da auditoria realizada anterioremente, foram encaminhadas ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) e à Controladoria Geral da União (CGU).

A companhia mantem seu compromisso de colaborar com todas as apurações, não só neste caso como em todos os outros em curso perante os órgãos de controle e o Poder Judiciário.

A Petrobras, informa ainda que está tomando todas as medidas necessárias junto às autoridades brasileiras para ser ressarcida pelos prejuízos sofridos em função dos atos ilícitos denunciados no âmbito da Operação Lava-Jato, inclusive aqueles à sua imagem(...)

Ver post completo

Gastos com investigação interna: resposta ao Valor Econômico

22.Set.2015

resposta-valor.jpgLeia a resposta que enviamos ao Valor Econômico sobre gastos já feitos para o andamento das investigações internas:

Resposta:
A Petrobras não endossa o levantamento feito pela reportagem do Valor Econômico por desconhecer a metodologia adotada pelo jornal para calcular os gastos já feitos para o andamento das investigações internas realizadas pela companhia.

Com relação aos contratos citados, a empresa esclarece que os valores apontados correspondem a tetos de gastos autorizados para a execução de cada termo. Deste modo, só são pagas as quantias pelos serviços efetivamente prestados, mediante demanda da companhia.

A Petrobras reitera que entende como estratégico e fundamental à melhoria da sua governança que sejam realizados investimentos nas investigações internas. Além de permitir a descoberta ágil de irregularidades que tenham sido praticadas contra a companhia, este processo tem permitido que a empresa aprimore seus procedimentos de conformidade e combate à corrupção.

A realização de investigações robustas e contundentes, em apoio ao trabalho que vem sendo desenvolvido pelas autoridades policiais, será também decisiva para(...)

Ver post completo

Carta ao Estadão: Proposta de redução de jornada não abrange empregados de áreas operacionais

11.Set.2015

carta-geral.jpgLeia a carta que enviamos ao jornal O Estado de S. Paulo:

Sobre a matéria "Estatal pode reduzir jornada de trabalho e salários", a Petrobras esclarece que apresentou nesta quinta-feira (10/09) proposta que preserva os benefícios, cláusulas referentes a segurança e saúde ocupacional, entre outros itens. A empresa propôs que empregados que atuam em regime administrativo em horário flexível poderão optar por uma jornada de 30 horas semanais aos invés das atuais 40 horas, com redução proporcional da remuneração.  Essa proposta não abrange os empregados de áreas operacionais, que continuarão com as jornadas de trabalho já estabelecidas no Acordo Coletivo. Não há qualquer proposta para redução de jornadas dos empregados que atuam em regimes de turnos nas plataformas e refinarias da companhia.

Ver post completo