Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Tudo sobre: Tecnologia e Inovação

Desafios e ganhos no gerenciamento de reservatórios offshore

22.Jun.2017

antonio-pinto.jpgAs técnicas usadas por nós para extrair o maior volume de petróleo possível de nossos reservatórios foram tema de palestra realizada, nesta quarta-feira (21/6), pelo gerente de Engenharia de Reservatórios, Elevação e Escoamento, Antônio Carlos Capeleiro Pinto. O executivo participou da sessão técnica Reservatórios, presidida por Priscila Moczydlower, também da área de Engenharia de Reservatórios da companhia, na Brasil Offshore, Feira e Conferência Internacional de Petróleo e Gás, em Macaé (RJ). Priscila apresentou o assunto na sessão plenária do evento.

O conjunto de técnicas que nos permite extrair o maior volume possível de petróleo dos nossos reservatórios é chamado de gerenciamento de reservatórios. Essa é uma atividade crítica na indústria de petróleo, pois está ligada diretamente ao aumento da receita proveniente do aproveitamento ótimo do potencial dos campos de petróleo. (...)

Ver post completo

Debatemos a importância da automação e trocamos experiência com o mercado

16.Mai.2017

tecnologia.jpgApresentar aplicações de ferramentas de automação de projetos e disseminar seus benefícios, além de promover a troca de experiências entre as equipes que atuam na área. Esses foram os resultados do Encontro Petrobras de Automação de Projetos, realizado no Centro de Pesquisas da Petrobras, no Rio de Janeiro, no final de abril.

"Como conectar automação de projetos aos desafios do Plano de Negócios e Gestão (PNG) da Petrobras?", questionou o gerente de Automação de Projetos para Sistemas de Superfície, Marcelo Brandão. “Quando falo das ferramentas de automação de projetos, estou falando de tecnologia, que está diretamente relacionada à evolução, geração de valor e capacidade técnica única, que são itens da visão Petrobras que consta no nosso PNG. Ferramentas são meios de transformação de processos de trabalho que podem nos auxiliar a atuar de forma mais robusta para atingir nossas metas”, explicou. (...)

Ver post completo

Parceria com Embraer aumenta a segurança em poços submarinos

05.Mai.2017

25-novos-pocos-blog.jpgRigorosos padrões de segurança nas operações caracterizam tanto a indústria de petróleo e gás quanto a de aviação. Uma parceria firmada com a Embraer com o objetivo de trazer para a indústria de óleo e gás os aprendizados do setor aeronáutico já mostra resultados, promovendo avanços relacionados à segurança de poços submarinos. Os ganhos obtidos com a parceira foram apresentados a operadores offshore convidados e representantes da Associação Internacional das Empresas de Perfuração (IADC), nesta sexta-feira (5/5), em Houston, em seguida à Offshore Technology Conference (OTC).

Entre as inovações desenvolvidas está a revisão e melhoria do projeto de válvula do tipo SPM, de fabricante de BOP (Blow-Out Preventer), que já está disponível no mercado. A nova válvula leva a um aumento na confiabilidade, garantindo um menor número de falhas no BOP, aumentando a segurança operacional e reduzindo a probabilidade de atraso nos projetos. (...)

Ver post completo

Nossas tecnologias pioneiras empregadas em Libra estão na OTC 2017

02.Mai.2017

Participaremos, do dia 1º a 4 de maio, em Houston (EUA), da Offshore Technology Conference (OTC), maior evento mundial dedicado às atividades de exploração e produção no mar. Hoje, dia 2/5, apresentaremos um painel inteiramente voltado para as inovações tecnológicas e soluções pioneiras no desenvolvimento da produção de Libra, no pré-sal da Bacia de Santos. Na conferência, o gerente executivo Fernando Borges, além dos gerentes Orlando Ribeiro, Osmond Coelho e Francisco Costa, mostram como a intensa colaboração tecnológica entre as empresas que integram o Consórcio de Libra tem gerado economia de custos e ganhos de eficiência.  
 
Ainda hoje, nosso presidente Pedro Parente apresenta a palestra “Oportunidades da Petrobras em um novo cenário de petróleo e gás”, com destaque para a progressiva recuperação financeira da companhia após a implementação do Plano Estratégico e de Negócios e Gestão 2017-2021. Ele fala sobre a melhoria nas métricas de segurança e financeira, o programa de parcerias, a adoção da nova política de preços, além dos próximos passos que serão dados em direção ao aumento da eficiência e da competitividade da companhia no mercado global de petróleo e gás. (...)

Ver post completo

P-66 deixa estaleiro rumo ao campo de Lula

06.Fev.2017

P-66 - 2.jpg

O navio-plataforma P-66 deixou no último sábado (04/02) o Estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis (RJ), rumo à locação no módulo de Lula Sul, no pré-sal da Bacia de Santos. Esta será a sétima unidade instalada no campo de Lula. O início da operação do sistema de produção conectado à unidade ocorrerá após os trabalhos de ancoragem e de interligação do primeiro poço produtor.

Tem destaque o fato da P-66 ser o primeiro FPSO próprio do Consórcio de Lula a ser instalado no Pólo Pré-Sal da Bacia de Santos. Sua integração foi concluída no Estaleiro Brasfels em Angra dos Reis, onde também ocorreram os testes dos equipamentos e sistemas. FPSO (Floating Production Storage Offloading Unit) é a sigla em inglês que identifica uma unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de óleo. (...)

Ver post completo

Tecnologia transforma resíduo de termelétrica no RN em insumo para fábrica de cerâmica

28.Dez.2016

UTEJSP.jpgAté quatro toneladas diárias de resíduos gerados pela nossa termelétrica Jesus Soares Pereira agora poderão ser transformados em produtos cerâmicos. Trata-se de um projeto de aproveitamento do lodo residual da operação na unidade. O trabalho é fruto do convênio da nossa usina, instalada em Alto do Rodrigues, no Vale do Açu, Rio Grande do Norte, com o Centro de Tecnologia do Gás e Recursos Renováveis (CTGás-ER).

Além dos benefícios ambientais para região, o projeto proporciona uma economia de cerca de R$ 400 mil por ano à Petrobras, uma redução de mais de 90% dos custos de gestão do resíduo. Antes, o resíduo era transportado para um aterro sanitário no município de Ceará Mirim, a 175 quilômetros da termelétrica. Agora é aproveitado como matéria-prima na fabricação de tijolos, em uma indústria, no município de Pendências, a 22 quilômetros da usina. (...)

Ver post completo

Um ano de recordes para o pré-sal

26.Dez.2016

O ano de 2016 consolidou o pré-sal como maior polo produtor de petróleo do país. Em novembro, a região atingiu a marca de um bilhão de barris petróleo produzidos no acumulado. Ainda este ano, no dia 8 de maio, a produção nos reservatórios do pré-sal superou o patamar de um milhão de barris dia.

Outro registro importante para a região aconteceu no gasoduto Rota 2, que alcançou, no dia 15 de novembro, a marca de dois bilhões de metros cúbicos de gás exportado. Tudo isso apenas seis anos após a entrada em operação do primeiro sistema de produção na Bacia de Santos, no campo de Lula. Esses números ratificam a nossa capacidade técnica para superar desafios. (...)

Ver post completo

Somos reconhecidos por liderança em gestão ambiental no Relatório do Carbon Disclosure Project (CDP)

16.Dez.2016

funcionario.jpgPela primeira vez fomos incluídos pela organização internacional Carbon Disclosure Project (CDP) em uma seleta lista de empresas que lideram o ranking de comprometimento com a redução de emissões no Relatório Anual de Mudança de Clima. Recebemos o certificado de Empresa Líder, por se destacar pelas boas práticas de gestão ambiental.

Entre as principais iniciativas que adotamos para mitigar emissões, estão o programa de reinjeção de CO2 associado ao gás natural produzido na camada pré-sal; o programa de otimização do aproveitamento de gás natural produzido nas plataformas; a substituição de parte do gás natural consumido nas refinarias por biogás de aterro; e a otimização de consumo de gás combustível no sistema de tocha em refinarias. Nossas ações de eficiência energética permitiram evitar a emissão de cerca de 72 milhões de toneladas de CO2 equivalente de 2010 a 2015 nas atividades de upstream e downstream da companhia. O resultado superou em mais de 56% a meta definida para o período, estimada em 46 milhões de toneladas de CO2e. (...)

Ver post completo

Entregamos, junto com o Inmetro, troféu Conpet de Eficiência Energética Veicular 2016 no Salão do Automóvel

09.Nov.2016

conpet.jpgEntregamos, junto com o Inmetro, no Salão do Automóvel, em São Paulo, os troféus Conpet de Eficiência Energética Veicular para 23 marcas fabricantes dos 311 modelos de veículos com melhores rendimentos energéticos e participantes do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV). Os testes coordenados pelos técnicos do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento (Cenpes) dão suporte técnico ao PBEV e validam os dados de eficiência declarados pelas montadoras participantes ao Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

O teste realizado com nosso acompanhamento é dividido em duas etapas: na primeira, realizada em pista, é possível levantar os dados aerodinâmicos dos veículos; na segunda, realizada em laboratórios de empresas certificadoras, os veículos selecionados por amostragem são analisados para verificar os dados de consumo e emissões de poluentes. Ambas as etapas são acompanhadas por nossos técnicos, responsáveis por analisar os dados coletados. (...)

Ver post completo

Um sistema de produção por ano em Libra

27.Out.2016

fernando-borges-blog.jpgPretendemos colocar em operação um novo sistema definitivo de produção a cada ano na área de Libra, começando pela área noroeste do bloco. O primeiro desses quatro sistemas entra em operação em 2020 e deverá ter capacidade de 180 mil barris de petróleo por dia e um total de 17 poços. Os demais entram nos anos subsequentes. As informações são do gerente-executivo de Libra, Fernando Borges, que participa nesta quinta-feira (27/10) de sessão especial na Rio Oil & Gas 2016 com a palestra Libra: O Caminho à Frente, onde dará um panorama geral do projeto

Em entrevista, o executivo falou da importância do modelo de parceria para a estratégia de desenvolvimento da produção em Libra. A intensa troca de conhecimento possibilitada pela convivência diária de técnicos dos diferentes sócios do projeto, em modelo até então inédito na Petrobras, bem como a governança adotada, possibilitaram, por exemplo, a identificação de um grande número de oportunidades de melhoria no projeto como um todo. (...)

Ver post completo