Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Livro marca 10 anos do Prominp e o renascimento da indústria naval

13.Fev.2014

capa-prominp.jpgImpulsionado por nossas demandas, 2003 se consolidou como um ano importante para a indústria naval e offshore brasileira. Foi um momento de retomada, que teve início nos processos licitatórios de duas de nossas plataformas, a P-51 e a P-52. Essas unidades seriam contratadas no exterior e suas licitações foram refeitas para que elas fossem construídas no Brasil com exigência de conteúdo local mínimo de 75%. A partir de então, as plataformas e, depois, os navios passaram a ser feitos em estaleiros nacionais.

Naquele mesmo ano, o então presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, decretou a criação do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp) com o objetivo de fomentar a participação da indústria nacional de bens e serviços, de forma competitiva e sustentável, na implantação de projetos de petróleo e gás no país e no exterior. Dez anos depois, os dados comprovam os avanços: o número de profissionais trabalhando em estaleiros saltou de 7.465 para 78.706 e o cenário é promissor. A perspectiva é que em 2017 chegue a cem mil, segundo o Sinaval (Sindicato Nacional da Indústria de Construção e Reparação Naval e Offshore).

Nossa carteira de investimentos prevê, até 2020, a construção, no Brasil, de 38 plataformas de produção, 28 sondas de perfuração, 88 navios petroleiros e 146 barcos de apoio. Todas essas embarcações entram em operação, também até 2020.

Essa e outras histórias são apresentadas no livro “Retomada da Indústria Naval e Offshore do Brasil 2003-2013-2020: Visão Petrobras”, lançado oficialmente em dezembro de 2013 pela presidente Graça Foster, no décimo Encontro Nacional do Prominp.

A publicação, que produzimos com a contribuição de presidentes de estaleiros e de outras entidades envolvidas com o tema, mescla textos técnicos e registros fotográficos, em um histórico da indústria naval no Brasil, e aborda a Política de Conteúdo Local na indústria do petróleo e gás natural no país e os principais estaleiros e canteiros espalhados pela costa brasileira. O livro apresenta, ainda, as potencialidades e as ações em andamento para superação de desafios, como a implantação de programas de capacitação profissional específicos para o segmento naval e offshore e a constituição de arranjos produtivos locais no entorno dos grandes estaleiros.

A autoria é da presidente Graça; do coordenador executivo do Prominp e assessor da Presidência para Conteúdo Local, Paulo Alonso; do gestor de Conteúdo Local, Edival Dan Junior; e o coordenador de Desempenho, Fernando Monteiro Cima.

As primeiras 300 unidades foram distribuídas a membros do Comitê Diretivo do Prominp (MME, MDIC, Onip, BNDES e IBP) e da ANP presentes no evento e para nossos diretores, presidentes de subsidiárias e gerentes-executivos. Uma segunda tiragem de 1700 exemplares será entregue ainda neste mês e distribuída a presidentes de estaleiros, prefeitos, empresas que contribuíram com informações, entidades federais, secretarias estaduais, entre outros.
 

Postado em: [Institucional]