Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Novas refinarias no Nordeste responderão por 83% da nova capacidade de refino

23.Mai.2014

abreu-lima-panoramica2.jpgEm cinco anos, as novas refinarias da região Nordeste serão responsáveis por 83% da nossa nova capacidade de refino, injetando 830 mil barris adicionais de derivados por dia no mercado de combustíveis do Brasil. Três empreendimentos serão os responsáveis pelos números: a Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco; a primeira etapa da Refinaria Premium I, no Maranhão; e a Refinaria Premium II, no Ceará. A entrada em operação dessas novas unidades permitirá a expansão da nossa capacidade de refino para atender ao crescimento da demanda de derivados no Brasil, reduzindo significativamente a necessidade de importação.

Com obras em ritmo acelerado, a Refinaria Abreu e Lima já está aproximadamente 87% concluída, com previsão de partida de sua primeira fase em novembro de 2014. A unidade processará 230 mil barris diários, quando a segunda fase do empreendimento, prevista para ser entregue em maio de 2015, entrar em operação. A Abreu e Lima traz o desafio de ser a nossa primeira unidade de refino a entrar em operação, após mais de trinta anos. A partida da primeira etapa da Refinaria Premium I, em 2018, e da Refinaria Premium II, em 2019, acrescentará 600 mil barris por dia à nossa capacidade de refino.

Além de permitir a entrega de mais derivados ao mercado consumidor brasileiro, as refinarias nordestinas contribuem com o desenvolvimento da região onde estão instaladas. Localizada na região metropolitana de Recife, em Pernambuco, a refinaria Abreu e Lima, por exemplo, gera atualmente 42 mil empregos diretos na obra e traz para a região inúmeras oportunidades. O efeito de sua instalação pode ser mensurado pela evolução do PIB de Pernambuco que, de acordo com pesquisa da Agência Estadual Condepe/Fiem, tem apresentado crescimento superior ao do país nos últimos cinco anos. O PIB dos municípios de Ipojuca e Cabo de Santo Agostinho, regiões de influência da refinaria, cresceram 64%, de 2008 a 2012.

O empreendimento de Pernambuco contribuiu para a criação de novas estradas, para a ampliação do porto de Suape e atraiu inúmeros fornecedores de bens e serviços do Brasil e do mundo para a região, para atendimento das demandas deste investimento. Outro grande desafio é a formação de profissionais e técnicos para suportar o desenvolvimento das obras, o que vem sendo realizado por meio do apoio a diversas iniciativas, desde o nível básico ao avançado na formação técnica, como no apoio às Universidades, aos Institutos e Centros de Pesquisa.

Postado em: [Atividades]

16 comentários

Olyrio Izoton

29.No.2014

Maravilha pura!

Renato Shan

26.No.2014

Realmente bonito o trabalho de todos para colocar a Rnest em pé e em processo de partida após anos em projetos, construção e montagem. Se enganam aqueles que acham que o desafio foi normal. Foi uma baita obra. Parabéns a todos os funcionários próprios e contratados envolvidos. A parte disso,infelizmente teremos a refinaria mais cara do mundo. A Rnest será de capacidade de refino média, com baixo rendimento em gasolina e voltada apenas para diesel e longe do centro de consumo do produto. Espero que o erro estratégico de localização das outras refinarias seja ainda acertado, pois caso contrário, a empresa não irá se recuperar. Muitos erros foram cometidos no Abastecimento com o Rnest e Comperj. A Petrobras só será grande se for lucrativa, aí será boa para o governo, para os investidores, para os funcionários e por consequinte para o Brasil. Não deixemos que decisões políticas firam o capital da empresa de forma irreparável.

diogo nunes

02.No.2014

Mauricio C. Pinheiro; vc não eh um cara inocente, então como eh que faz um pergunta dessas? os 40 mil trabalhadores que estavam "NA CONSTRUÇÃO" da Rnest, irão ser relocados para outras obras tais como as que foram mencionadas na reportagem. Da mesma maneira que ocorre com operarios da const. civil e outros setores. Atentar para outra informação. A 1 refinaria depois de mais 30 anos... preciso dizer mais alguma coisa...

Mauricio C. Pinheiro

27.Ju.2014

Toda refinaria trabalha com poucos funcionários porque tem funcionamento em processo continuo e é toda automatizada. E necessita de gente especializada e com curso técnico da área ou nível superior. Onde serão aproveitados os 40.000 funcionários da obra ???

Mauricio Martins

26.Ju.2014

A muitos anos que os Maranhenses espera mais um investimento de peso em nosso estado. Essa refinaria trará mais desenvolvimento para nosso estado, e esperamos também uma redução mais significativa nos Combustíveis.

Daniel

25.Ju.2014

Hélio é uma questão de logística. Espera-se que haja excedente e que seja exportada para Europa e EUA. Maranhão, Pernambuco e Ceará estão mais próximos. Copiou ???

Anselmo

24.Ju.2014

O tempo decorrido entre o planejamento de uma refinaria e o termino de sua construção é de quase dez anos. Quando estas refinarias foram planejadas, a intenção era vender derivados nos Estados Unido/Europa (valor agregado derivados maior do que o do óleo bruto). Então, lógicamente quanto mais perto do mercado consumidor, maior a competitividade. O consumo de combustiveis fosseis explodiu na ultima década, obrigando a empresa a mudar o destino da produção destas novas unidades do exterior para o mercado interno. Se a intenção quando do planejamento fosse o mercado interno, a produção de médios seria proporcionalmente maior, para atender ao Calcanhar de Aquiles do Brasil, o transporte rodoviário, e seriam construida unidades de processo na Região Sudeste, onde toda a infra estrutura necessária já existia, precisando somente adequar capacidades, dutos e terminais de embarque/desembarque, estações de bombeio, etc... Reduzindo em muito o aporte necessário para viabilizar os empreendimento.

Helio

23.Ju.2014

Nada contra a região Nordeste, mas a logística está um pouco esquisita. Se o maior consumo de refinados e a maior produção de petróleo está no sudeste (Campos e Pré-Sal), porque a maior capacidade de refino está no Nordeste ?

CELSO RENATO DA SILVEIRA MUNIZ

23.Ju.2014

Essas informações infelizmente não são devidamente compartilhadas com a maioria do povo brasileiro, porém, sendo um meio carioca/meio paulista vivendo hoje no Ceará, vejo que o Sudeste ainda não entendeu que esses últimos dez anos foram e os próximos dez serão dedicados ao crescimento e desenvolvimento do Nordeste como a melhor estratégia de um crescimento menos desigual no país, e logicamente isso não agrada a quem sempre recebeu todas as atenções, o novo Brasil está sendo construído aqui.

Magno

22.Ju.2014

O Nordeste tem grande potencial... ( eu gostaria que fosse independente )

Ronaldo Ferreira Ribeiro

28.Ma.2014

È desta forma que temos que responder àqueles que andam tentando sujar o nome da nosso empresa a resposte deve vir com trabalho para garantir o emprego e renda da nossa população, parabéns e vamos continuar mostrando para o Brasil e para o mundo a nosso força.

Jairo Luis Barros dos Santos

26.Ma.2014

Bom tarde, sou do maranhão e moro a 20km da futura premium 1, estamos aguardando esta obra com muita expectativa para o futuro do maranhão e do brasil. sucesso neste grande empreendimento. atenciosamente. jairo.

frank raell mendes coqueiro

26.Ma.2014

olá,Muito boa tarde! sou formado TÉCNICO EM PETRÓLEO E GÁS. gostaria muito de fazer parte dessa grande obra,dessa empresa que é um SUCESSO em todo BRASIL. fiquem com DEUS. e espero ter uma oportunidade de TRABALHO NA REFINARIA ABREU E LIMA,DE PERNAMBUCO.

mauricio

24.Ma.2014

Eu sou operador de máquinas,trabalho na repar do parana , minha função e retirada de coque dos reatores, eu sou terceiro. nesta unidade nova tera coqueamento ? SE ouver eu gostaria de ser um colaborador neste inicio de partida . Eu póso ajudar , assim como estou fasendo na repar usando todo o conhecimento aprendido sobre coque , ponte rolante,retomadoras,esteiras e transporte silo movel e carregamnto.

Ander Reis

24.Ma.2014

O Brasil: País previlegiado e bem visado pelos outros países "amigos" . Com pouco recursos para tamanha urbanização assim como países tigres.Os estados brasileiros ainda em decadência-menos industrializados.Alguns ainda impossibilitado de crescer economicamente por questão política-econômica. Haverá avanços no estado de Pernambuco , Ceará e Maranhão.Contudo nao vai melhorar o PIB de todo nordeste.

flavio jose

23.Ma.2014

Este é o tipo de informação que o povo necessita para mostrar que a venda da Petrobras é na realidade TRAIÇÃO A PATRIA AMADA BRASIL. Esperamos novas noticias dos investimentos e crescimento da nossa Petrobras. Aguardamos explicações sobre as mentiras que a globo publicou referente ao desperdício de gás.

*Campos obrigatórios




Enviar