Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Somos referência em gestão do conhecimento, aponta Ipea

23.Jan.2015

EdiseDe acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), somos uma das empresas da Administração Pública Federal referência em Gestão do Conhecimento. A conclusão é do estudo “Gestão do Conhecimento na A dministração Pública – o que mudou no período 2004-2014”, divulgado pela instituição no fim de 2014.

Segundo definição do IPEA, a Gestão do Conhecimento (GC) é um método integrado de criar, compartilhar e aplicar conhecimento para melhorar o desempenho institucional. O levantamento teve como objetivo comparar instituições pesquisadas há 20 anos e saber o que mudou com relação à institucionalização do tema, além de identificar seu grau de externalização e formalização. A pesquisa contou com um total de 76 organizações, sendo 67 da Administração Pública Federal.

De acordo com Fábio Ferreira Batista, técnico do Instituto e autor do estudo, “a Gestão do Conhecimento contribui para evitar a perda do conhecimento e inovar processos, produtos e serviços”. Sobre a importância do tema, Batista complementa: “Há estudos empíricos que comprovam a relação entre práticas de GC e resultados organizacionais”.

Fazemos parte do grupo constituído por cinco organizações consideradas em “estágio avançado”. Esse estágio quer dizer que a GC faz parte das prioridades estratégicas da organização; que a alta e média administração veem o tema com importância; que os empregados compartilham desta visão; e que as iniciativas de GC estão sendo implementadas de diversas formas. Neste mesmo grupo, de acordo com o IPEA, estão Banco do Brasil, Eletronorte, Eletrosul e Furnas Centrais Elétricas.

Gestão do conhecimento na Petrobras

Vemos a Gestão do Conhecimento como um processo para a criação de valor para o negócio, buscando identificar, criar, preservar, compartilhar e aplicar conhecimentos necessários à realização dos nossos processos e projetos. Desde 2000, diversas iniciativas foram desenvolvidas, entre elas, o Programa Mentor Petrobras (passagem de conhecimento estruturado dos mais experientes para os mais novos) e o rodízio técnico (deslocamento temporário para outras gerências). Outras ações realizadas são as lições aprendidas (identificação, registro, disseminação e aplicação do conhecimento gerado a partir de experiências anteriores) e a disseminação do conhecimento adquirido em programas de desenvolvimento no exterior e aprendizado por observação.

A Gestão do Conhecimento ganhou importância na companhia especialmente nos últimos quinze anos. A partir de 2000, com a retomada dos concursos e aumento gradual do efetivo, foi se criando um “vale” na empresa, entre os que tinham mais e menos tempo de casa. Em 2006, contávamos com 47.955 empregados, número que chegou a 62.692, em 2013. Dessa maneira, a gestão do conhecimento passou a ser essencial, de forma a garantir que o conhecimento fosse compartilhado entre empregados mais antigos e os mais novos.

Em 2014, também lançamos o Programa de Incentivo ao Desligamento Voluntário (PIDV), que tem como objetivo adequar o nosso efetivo. O PIDV foi construído de forma a garantir a necessária retenção do conhecimento, indispensável ao crescimento e à continuidade operacional. Cada participante do Programa foi classificado por seu gerente em uma categoria de GC, com prazos de desligamento equivalente ao tempo necessário para a passagem do conhecimento, sem haver prejuízos para a continuidade dos processos da companhia. Para que o empregado faça jus às indenizações previstas no Programa, ele precisa cumprir 100% dos planos de ação de gestão do conhecimento acordados com seus respectivos gestores.