Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

SPE do Gasene seguiu a lei e gasoduto não é "suspeito”

07.Jan.2015

Leia nosso esclarecimento sobre o Gasoduto Gasene divulgado nesta quarta-feira (07/01):

Sobre a matéria publicada no jornal O Globo de hoje sob o título “Graça Foster atuou em processo de construção de gasoduto suspeito”, a Petrobras esclarece que:

• Gasoduto não é “suspeito”: A Petrobras refuta o termo pejorativo de “gasoduto suspeito” para o Gasene, pois o empreendimento foi construído segundo um modelo de negócio mundialmente utilizado, de projeto estruturado (Project Finance), no qual foi constituída a sociedade de propósito específico (SPE) Transportadora Gasene S/A, para implantar os trechos do gasoduto GASCAC (Cacimbas-Catu) e GASCAV (Cabiúnas-Vitória). Não há nada de suspeito ou tampouco ilegal nesse negócio, pois tudo estava de acordo com a lei das sociedades anônimas, e a existência da SPE sempre constou nos balanços da Petrobras.

• Transportadora Gasene S/A: SPE de natureza privada, criada em 2005, elaborada pela área financeira da Petrobras. Não se tratava de “empresa de fachada”, mas, sim, integrante de modelo de projeto estruturado. Esta SPE, decididamente, desde a sua origem, não foi uma “empresa de fachada”.

• Modelo de Negócio SPE não é novidade: Desde a década de 90, a Petrobras utiliza esse mesmo modelo de SPE, como utilizado na Transportadora Gasene S/A, para o desenvolvimento de seus projetos de E&P, Refino e Transporte de Gás. Alguns exemplos desse modelo são: Marlim (1999), Cabiúnas (2000), Espadarte-Voador-Marimbá (2000), Barracuda/Caratinga (2000), Albacora Japão (2000), Albacora Petros (2001), Nova Marlim (2001), Pargo-Carapeba-Garoupa-Cherne-Congro (2002), Projeto Malhas (2002), Projeto Urucu-Manaus (2004), Marlim Leste (2004), Mexilhão (2005), e REVAP (2006).

• Documento assinado em 12/12/2007: Graça Foster assumiu a Diretoria de Gás e Energia em 24/09/2007. Em 12/12/2007, foi encaminhado à Diretoria Executiva o documento referido assinado por três diretores, a saber: Serviços, Financeiro e Gás e Energia. É atribuição da área de Gás e Energia participar da concepção de todos os gasodutos da Petrobras.

• Não existe sobrepreço nas obras do Gasene: É inverídica a afirmação de sobrepreço na construção do gasoduto. Muito pelo contrário, a contratação da construção dos gasodutos GASCAC (Cacimbas-Catu) e GASCAV (Cabiúnas-Vitória) foi feita por um valor 4,4% abaixo da estimativa orçada, utilizando-se um projeto básico robusto (ao contrário do mencionado nessa reportagem). O custo total realizado foi 20% acima do valor contratado originalmente. As contratações para implantação da obra foram feitas pela Sinopec, que por sua vez, era contratada da Transportadora Gasene S/A.

• Adequação do Gasene às métricas internacionais: O custo final da obra ficou em 6 bilhões 340 milhões de reais, incluindo suas estações de compressão. Comparativamente, o gasoduto se enquadrou dentro da métrica internacional, ficando em US$ 59,20/metro.pol (indicador de custo de gasoduto), de acordo com dados da IPA (Independent Project Analisys).

Leia também:

Esclarecimento sobre Sociedade de Propósito Específico do gasoduto Gasene

Postado em: [Esclarecimentos]

5 comentários

Victor Fernando

14.Ja.2015

Obrigado pela nota esclarecedora, é disso que o brasileiro precisa, a parte dessa magnifica empresa ta sendo feita, basta agora o brasileiro fazer a parte própria, e não deixar-se ser tão facilmente manipulável!!

delio herculano cavalcante

08.Ja.2015

Parabéns à equipe de comunicação por dar uma resposta incisiva e clara neste caso em que a Petrobras é colocada pelo citado jornal como uma fonte de suspeitas. Precisamos ser cada vez mais incisivos e até o extremo pois nunca antes a empresa foi tão atacada por "predadores internos e inimigos externos". A guerra de informação e desinformação está em pleno calor!

Artur Carone

08.Ja.2015

Excelente matéria, é disso que precisamos neste momento, de fortalecimento e notícias verídicas e positivas. Para nós empregados da PETROBRAS, não existe orgulho maior do que fazer parte da história de crescimento e autonomia do País. Que mais matérias sejam veiculadas, para que as demais pessoas conheçam o que realmente significa e é a PETROBRAS.

Jefferson

08.Ja.2015

Penso que tuda esta explicação com detalhes tecnicos finaceiros ou não deveriam ser elaborados em forma de video, e a Petrobrás deveria usa-los em processos de direito de resposta nas mideas que veicularem suspeitas infundadas.... A veiculação em site é importante mas não chega a sociedade que recebu a noticia distorcida.

Carlo Alexandre Sampaio Alves

07.Ja.2015

Porque a Petrobras não utiliza seu espaço de publicidade em agências, revistas jornais, tv, etc... para fazer esses esclarecimentos ao Grande Público? Há muita desinformação. Quero ver minhas ações valorizando novamente...

*Campos obrigatórios




Enviar