Refino

Transformamos o petróleo bruto em produtos essenciais para o dia a dia de toda a população, trabalhando para atender à crescente demanda por derivados no Brasil. Atualmente, contamos com 13 refinarias, distribuídas por todo o território nacional, uma unidade de processamento de xisto, no Paraná, e o Comperj em fase de obras. Nosso parque de refino produz diversos derivados por dia, como diesel, gasolina, nafta, querosene de aviação, gás liquefeito de petróleo, lubrificantes, entre outras substâncias que servem de matéria prima para diversos outros produtos.

Além de construir novas refinarias, nos últimos anos fizemos investimentos substanciais em nosso parque para aumentar nossa capacidade de processar economicamente o petróleo bruto brasileiro mais pesado, melhorar a qualidade do nosso derivado para atender a normas regulamentares mais rígidas, modernizar nossas refinarias e reduzir o impacto ambiental de nossas operações de refino.

Está em andamento o processo de abertura do mercado. Continuaremos com 50% da capacidade de refino no país.

Entenda o ciclo do Refino

A produção de derivados a partir do petróleo envolve, basicamente, três processos principais:

  1. Destilação – é o processo de separação dos derivados: o petróleo é aquecido em altas temperaturas até evaporar. Esse vapor volta ao estado líquido conforme resfria em diferentes níveis dentro da torre de destilação. Em cada nível há um recipiente que coleta um determinado subproduto do petróleo.
  2. Conversão – é o processo que transforma as partes mais pesadas e de menor valor do petróleo em moléculas menores, dando origem a derivados mais nobres. Isso aumenta o aproveitamento do petróleo.
  3. Tratamentos – são os processos voltados para adequar os derivados à qualidade exigida pelo mercado. Em um desses processos, por exemplo, é feita a remoção do enxofre.

Conheça melhor esse processo a partir do ciclo da gasolina, um dos derivados do petróleo: